Carregando...

Publicidade

Fábrica de Cimento Itapissuma S/A (Foto: Reprodução)

Fábrica de cimento de Fronteiras quer demitir quase metade de seus funcionários até o final do mês

O clima é de tensão na fábrica de cimento Itapissuma S/A na cidade de Fronteiras – PI.

17/02/2017

O clima é de tensão na fábrica de cimento Itapissuma S/A na cidade de Fronteiras – PI. Primeiro os trabalhadores decidiram parar as atividades por tempo indeterminado por conta de atraso salarial. Agora a fábrica de cimento quer reduzir seu plantel de operários quase pela metade.

De acordo com informações, a empresa que possui pouco mais de quinhentos funcionários estaria sem pagar salários aos seus colaboradores há pelo menos três meses. Semana passada foi realizada uma reunião do sindicato com a administração da fábrica na tentativa de um acordo para o pagamento dos proventos e o retorno às atividades, no entanto, não houve acordo entre as partes.

Para agravar a situação a empresa deu inicio nesta semana uma redução em seu quadro de funcionários. Segundo informações do vereador Izalberto Luz (PT) durante Sessão Ordinária na manhã desta sexta-feira, 17 de fevereiro, a empresa já demitiu cerca de 140 funcionários só esta semana, e até o final do mês, a meta é desligar pelo menos 200 colaboradores.

“Quando a empresa se instalou em nosso município como critério junto aos governos estadual e municipal era empregar pelo menos 500 funcionários, o que era de grande serventia para toda nossa região, agora ela de uma só vez reduz o quadro apenas para 300”, disse preocupado o vereador.