Carregando...

Publicidade

Uniclinic começou bem o jogo e abriu a vantagem de dois gols, mas permitiu que o Ceará se encontrasse no jogo e chegasse ao empate, com gols de Magno Alves e Max (Foto: Thiago Gadelha)

Ceará e Uniclinic, reencontro marcado

No campeonato cearense Ceará empata e irá reencontrar Uniclinic nas quartas

05/03/2017

Jogando com o time alternativo, o Ceará empatou com o Uniclinic por 2 a 2 na tarde desse domingo (5) pela última rodada da primeira fase do Campeonato Cearense. O Alvinegro estava com a primeira colocação garantida e a Águia da Precabura lutava para não cair para a Série B. Na próxima fase, as duas equipes voltam a se encontrar em duas novas partidas. Os jogos estão marcados para os dois próximos domingos, 19 e 26.


(Foto: Reprodução)

A tarefa mais árdua, portanto, ficou para o Uniclinic, que precisava pontuar para se livrar do rebaixamento e permanecer na primeira divisão do Campeonato Cearense. Tranquilo, o Ceará apenas cumpriu tabela e aguardava o final da rodada para conhecer o adversário da próxima fase.

O Alvinegro entrou em campo com apenas um titular, o atacante Magno Alves. Apesar de tanta mudança, o time comandado por Givanildo Oliveira era o favorito da partida e o que parecia ser vitória certa, a Águia da Precabura tratou de estragar. Aos nove minutos, Netinho recebeu lançamento nas costas de Rafael Carioca, chutou cruzado e Lauro não conseguiu evitar o gol do Uniclinic.

A falta de entrosamento de um time que não está acostumado a jogar junto era nítida. Tanto que não demorou para a Águia aumentar o placar. No minuto 18, Netinho chutou cruzado, Lauro falhou ao recolher o braço e Edson Cariús mandou para o fundo das redes, fazendo o 2 a 0.

A primeira chance de gol do Ceará aconteceu apenas aos 28 minutos. Éverton Silva avançou pela direita, cruzou para Maxi Biancucchi que, sozinho, cabeceou para fora.

Reação

O comandante alvinegro, Givanildo Oliveira, tentou melhorar o time, colocando em campo Felipe Tontini e Victor Rangel.

Aos onze minutos, Felipe Tontini arriscou de longe e a bola bateu na trave. Cinco minutos depois, mais uma no poste. Após cobrança de falta, Valdo sobe mais que a zaga adversária e cabeceia forte. A bola caprichosamente explode no travessão de Dionathan. O Ceará pressionava o Uniclinic e o gol era questão de tempo. Aos 22 minutos, Rafael Carioca avançou bem pela esquerda e tocou para Magno Alves, que completou, com tranquilidade, para as redes, diminuindo o marcador. O empate do Vovô chegou aos 37 minutos. Maxi Biancucchi recebe na área e chuta para o fundo das redes, dando números finais no marcador.

Com uma semana agora para trabalhar, o técnico Givanildo deve ter seu time titular de volta para os jogos seguintes. Com o Ceará já classificado e apenas cumprindo tabela, o jogo voltou a registrar algo que já está comum no Cearense: o baixo número de torcedores. Com um público pagante de apenas 1.309 torcedores, a partida teve uma renda de pouco mais de R$ 6 mil.

Rebaixado

Ao mesmo tempo em que Ceará e Uniclinic empatavam em 2 a 2, o clima era de tristeza para a torcida do Guarany de Sobral na tarde desse domingo (5). Em partida realizada no Estádio Do Junco, em Sobral, o Cacique do Vale, que já viveu grandes momentos em sua história, ao ser campeão brasileiro da Série D, em 2010, acabou empatando com o Tiradentes (2 a 2) e teve o seu rebaixamento decretado no Campeonato Estadual.

A outra equipe que irá disputar a 2ª divisão cearense em 2018 é o Itapipoca, que foi goleado pelo Fortaleza nesse sábado.