Carregando...

Publicidade

Pepey chegou a dizer que está se sentindo bem, mas de acordo com ele, o médico disse que o local afetado precisa de um tempo para calcificar (Foto: JL Rosa)

Cearense Godofredo Pepey está fora do UFC Fortaleza após exame médico

Exame aponta uma lesão no nariz do lutador cearense Godofredo Pepey, que é obrigado a deixar o card do evento

06/03/2017

Seria uma boa oportunidade para voltar a lutar em casa e contar com o apoio dos fãs, mas um fato inesperado acabou mudando os planos do lutador cearense Godofredo Pepey. O peso-pena foi examinado pelos médicos da organização, que constataram uma lesão em seu nariz.

O diagnostico impede a sua participação no evento do próximo dia 11 de março, que será realizado no Centro de Formação Olímpica (CFO). Ele lutaria contra o americano Kyle Bochniak, no card preliminar.

Em contato com a reportagem do Diário do Nordeste, Pepey se mostrou bastante decepcionado. Disse que está se sentindo bem, mas não foi liberado para atuar porque existe uma recomendação do médico do UFC para um tempo necessário de calcificação da fratura. Com a saída de Godofredo Pepey, o peso-pena Rony Jason fica sendo o único representante cearense no card do UFC Fortaleza. Rony, que vai encarar Jeremy Kennedy, já publicou mensagem nas redes sociais onde se solidarizou ao amigo e disse que vai fazer o possível para representar bem o Estado. "Vou ser o único representante do Estado do Ceará, tendo em vista que o Pepey se machucou, infelizmente, e vou representar vocês da melhor maneira possível".

Possível substituto

A saída de Godofredo Pepey do UFC Fortaleza pode abrir as portas da organização para outro cearense. Trata-se de Andrezinho Nogueira, que disse estar pronto, caso o Ultimate o convide para lutar no CFO, no próximo sábado.

"Fiquei sabendo do Pepey. É uma pena, pois ele daria um grande show, com certeza, mas caso eles me chamem eu toparia sim, com muito prazer, pois seria a realização de um sonho", disse o lutador, que vive grande fase na carreira, com nove vitórias seguidas.

"Apesar de faltar pouco tempo, acredito que estou apto a lutar pois estava treinando e estou com ritmo de luta. A grande dificuldade seria o corte de peso mas eu faria de tudo pra conseguir bater", explicou Andrezinho, que lutou pela última vez em janeiro deste ano, quando venceu o belga Shamil Nikaev por decisão unânime, no ACB 52, realizado em Viena, na Áustria.