Carregando...

Publicidade

O brasileiro Neymar foi o grande responsável pela goleada do Barcelona. Assumindo a responsabilidade, o craque fez dois gols. (Foto: AFP)

Neymar faz história.

Em um jogo emocionante, o Barcelona faz seis gols e se classificou para as quartas de final.

09/03/2017

Era preciso um milagre, que ficou ainda mais improvável com o gol de Cavani no segundo tempo. A vitória por 3 a 1 aos 40 minutos do segundo tempo, obrigava o Barcelona a fazer mais três gols para ir às quartas de final da Liga dos Campeões. E foi isso que a equipe catalã fez. Em um jogo histórico, o time espanhol superou o que parecia impossível e, liderado por uma atuação espetacular de Neymar nos minutos finais, goleou o Paris Saint-Germain por um inacreditável 6 a 1 que lhe deu a classificação, para delírio do estádio do Barça, que foi às lágrimas.

A histórica classificação do Barcelona só foi possível pela aparição de Neymar no momento mais difícil. Precisando de três gols aos 40 minutos do segundo tempo, o time catalão viu o brasileiro marcar dois e dar a assistência para Sergi selar o resultado que nunca mais será esquecido pelo mundo do futebol.

"É o melhor jogo que eu já fiz na minha vida, por tudo que significa. Quando eles fizeram o gol a gente sentiu o golpe. Sei que escrevemos história, um time como este é capaz de tudo. Deixei sangue em campo e valeu, por todos torcedores que acreditaram desde a derrota", declarou Neymar ao final do jogo.

Até então, o trio de ataque do Barcelona vivia um dia de pouquíssima inspiração. Luis Suárez abriu o placar e Messi chegou a marcar um gol de pênalti, mas eles quase não apareceram para o jogo. Só que o time catalão se valeu da mudança de postura do PSG, que viu a ousadia da ida, em Paris, virar retranca no Camp Nou e acabou penalizado por diversos erros individuais.

Virada histórica

Com isso, o PSG caiu pela quarta vez diante do Barcelona em edições recentes da Liga dos Campeões. E desta vez, com o sentimento de quem viu o rival fazer algo inédito na história dos torneios europeus, uma vez que o resultado de 4 a 0 nunca havia sido revertido por um clube em uma disputa do continente.

A partida foi marcada por polêmicas de arbitragem, como no lance do pênalti do quinto gol e na não marcação de penalidade para os parisienses, quando o argentino Mascherano cortou cruzamento rasteiro com a mão.

O sorteio das quartas de final da Liga dos Campeões vai ser realizado na sexta-feira, dia 17 de março, e as partidas vão ser disputadas em abril.