Carregando...

Publicidade

Série de fotos do pernambucano Luiz Santos; ao lado, fachada do museu. (Foto: Fabiane de Paula)

Capital brasileira da imagem.

Museu da Fotografia abre as portas em Fortaleza e se consolida como o primeiro equipamento cultural privado do País dedicado ao gênero.

10/03/2017

Já se vão 31 anos desde que uma imagem do fotógrafo norte-americano Steve McCurry percorreu o globo e entrou para a seleta lista de registros definitivos de denúncia dos horrores da guerra. A fotografia de uma menina afegã de olhar marcante estampou a capa da edição de junho de 1985 da revista National Geographic.

McCurry cobria uma série de bombardeios soviéticos no Afeganistão e, ao adentrar um campo de refugiados, o correspondente deparou-se com a jovem Sharbat Gula. Aos 12 anos de idade, a garota acabara de perder os pais naquele conflito e o instante registrado por McCurry captou uma criança de olhos vivos e penetrantes. Traduzia beleza, dor e revolta.

A imagem de Sharbat Gula tornou-se uma das mais famosas da arte fotográfica deste ano. Ela é um dos ícones do Museu da Fotografia Fortaleza, equipamento cultural, mantido pela Fundação Paula e Silvio Frota, que abre as portas para visitação pública, amanhã, e se lança como o primeiro espaço privado do País a ser totalmente direcionado a este segmento.

O espaço fica localizado na Varjota (rua Frederico Borges, 545). Com área total de 2,5 mil m², o Museu da Fotografia conta com um acervo de cerca de 2 mil imagens da coleção pertencente à Fundação Paula e Silvio Frota. A proposta é de que os quatro andares do equipamento sediem exposições do acervo, ações de formação, debates e eventos como lançamentos de livros. Com reforma assinada pelo arquiteto Marcus Novais, o edifício ainda conta com bibliotecas, auditório e um café.

Encontro

Começar a contar a história do Museu da Fotografia Fortaleza pela obra "Menina afegã" não é uma escolha casual. A imagem conta com apenas 25 originais espalhados pelo mundo. O exemplar que pode ser visto na cidade foi o primeiro item adquirido pelo empresário cearense Silvio Frota.

A paixão colecionista de Frota surgiu ainda nos anos 1980, com um interesse inicial na pintura brasileira e incursões pela arte latino-americana. Com o hábito de visitar leilões e feiras internacionais, o empresário teve a atenção capturada pelo efervescente setor de fotografias. O encontro com a foto de Steve McCurry aconteceu em 2009, durante visita a uma exposição realizada em Houston (Texas, EUA).

A peça constituiu o ponto inicial de uma coleção capaz de abrigar cliques dos maiores expoentes da fotografia - nacional e internacional. São imagens e realizadores capazes de definir a arte fotográfica como Man Ray (1890 - 1976), Henri Cartier-Bresson (1908 - 2004), Robert Capa (1913 - 1954), Cindy Sherman, Sebastião Salgado, Chico Albuquerque (1917 - 2000) e Evandro Teixeira.

As preciosidades adquiridas por Frota são capazes de narrar momentos decisivos da história da humanidade. São registros que emolduram os vários conflitos bélicos pelo globo, a Ditadura Militar brasileira, o culto às celebridades, passando pelos elementos religiosos, culturais, jornalísticos do Nordeste. Além das fotos históricas, estão reunidos portfólios de contemporâneos de destaque, caso de Thomas Farkas, Leopoldo Plentz, Cristiano Mascaro, Christian Cravo e Bob Wolfenson.

Mais informações:

Museu da Fotografia Fortaleza (Rua Frederico Borges, 545, Varjota). Aberto ao público no sábado (10), a partir das 12 h. Visitas: de quarta a domingo, de 12h às 17h.

Contato: (85) 3017.3661