Carregando...

Publicidade

Segundo a Seinfra, os trabalhos de expansão seguem com a cravação de estacas e concretagem da superestrutura da nova ponte de acesso. (Foto: Reprodução)

Cronograma para conclusão de obra do Pecém mantido.

Governo do Estado confirmou, na última semana, o repasse de recursos ao consórcio responsável pela obra.

04/04/2017

O impasse entre o governo do Estado e o consórcio responsável pelas obras da segunda expansão do Porto do Pecém sobre um atraso no repasse dos recursos que já somava R$ 50 milhões foi solucionado e, desde a última terça-feira (28 de março), a paralisação que poderia ameaçar a data de conclusão das obras não é mais cogitada.

A informação foi dada pela construtora Marquise, que integra o consórcio juntamente da Ivaí, e confirmada pelo governo estadual. Anteriormente, como o Diário do Nordeste informou com exclusividade, a promessa do governo estadual era liquidar qualquer pendência com as empresas até o fim de março de 2017 para evitar qualquer ameaça de paralisação dos trabalhos pelas empresas, como foi feito.

Principal ativo do governo cearense, o Porto do Pecém é um dos equipamentos de maior valor incluído no pacote de concessões do Estado. Qualquer atraso na obra que garante mais infraestrutura para receber novas embarcações e, principalmente, atender às demandas da Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP), comprometeria a valorização do Porto.

Progresso dos trabalhos

Em nota, a Secretaria da Infraestrutura (Seinfra) informou que "os trabalhos seguem com a cravação de estacas e concretagem da superestrutura da nova ponte de acesso, que já tem mais de 40% dos trabalhos concluídos, com previsão de entrega até o primeiro trimestre de 2018". "A segunda etapa da expansão do Porto do Pecém também contempla os novos berços de atracação (7 e 8), já concluídos, o nono berço, que apresenta mais de 80% da obra executada e a correia transportadora de minério de ferro, que foi entregue em agosto de 2016 pelo governador Camilo Santana e funciona no píer 1 do porto", acrescenta. Orçada em R$ 780 milhões, a segunda expansão do Porto é financiada por recursos do próprio Estado e também do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Agenda no Cipp

Nesta terça-feira (4), a CSP, principal companhia do Complexo Industrial e Portuário do Pecém (Cipp), realiza uma "cerimônia de celebração das operações". Segundo a assessoria do governo estadual, que confirmou a presença do governador Camilo Santana, outras autoridades estarão presentes, como o presidente da Assembleia Legislativa do Ceará, Zezinho Albuquerque, empresários como o presidente da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec), Beto Studart, e também personalidades que fizeram parte da captação da CSP para o Ceará, como o ex-governador Cid Gomes.

Status

80 Por cento das obras da segunda expansão do Porto do Pecém já estão concluídas. A previsão é que a ampliação fique pronta no início de 2018.