Carregando...

Publicidade

(Foto: Reprodução)

Corinthians vence o São Paulo no Morumbi e abre boa vantagem nas semifinais

Jô volta a marcar em clássico, Rodriguinho brilha, e Timão de Carille bate o Tricolor de Rogério Ceni no estádio são-paulino. Equipe alvinegra pode até perder por um gol de diferença no jogo da volta em Itaquera

16/04/2017

TIMÃO EM VANTAGEM

Com uma atuação segura na defesa e precisa nos contra-ataques, o Corinthians venceu o São Paulo por 2 a 0 no Morumbi, na noite deste domingo, no jogo de ida das semifinais do Paulistão. Jô, o rei dos clássicos, e Rodriguinho fizeram os gols alvinegros. Com o resultado, o Timão pode até perder por um gol de diferença no jogo da volta, domingo, em Itaquera, para avançar à final do Paulistão. Se o São Paulo vencer por dois, a decisão vai para os pênaltis. Não há o critério de gol como visitante para desempate.

COMO EM 1977?

Como a Ponte Preta venceu o Palmeiras por 3 a 0 em Campinas na outra semifinal, há uma boa chance de ser reeditada a final histórica do Paulistão de 1977, quando o Timão encerrou, diante da Macaca, uma fila de 23 anos sem títulos.

FAIR PLAY

Um lance incomum aconteceu aos 39 minutos do primeiro tempo: após o juiz ter dado um cartão amarelo ao alvinegro Jô por causa de um suposto pisão em Renan Ribeiro, ele foi avisado pelo tricolor Rodrigo Caio, verdadeiro autor do choque involuntário no goleiro, de que a punição tinha sido injusta. Então, Luiz Flávio de Oliveira voltou atrás na aplicação do cartão, que seria o terceiro amarelo de Jô e tiraria o atacante no jogo de volta das semifinais do Campeonato Paulista, no próximo domingo, na arena de Itaquera. O juiz chegou a agradecer a ajuda do zagueiro do São Paulo: "Obrigado, Rodrigo".

VAIAS

Boa parte da torcida tricolor vaiou e gritou "time sem vergonha" no fim do jogo. Foi a primeira manifestação de descontentamento com a equipe comandada por Rogério Ceni desde janeiro.

BOM PÚBLICO

Público e renda no Morumbi: 45.366 torcedores / R$ 1.448.769,00.
Lembrando que o jogo foi com torcida única (só são-paulinos).

SR. MATA-MATA

Foi o quinto gol de Rodriguinho no ano, todos em mata-mata: contra São Paulo e Botafogo no Paulistão, Caldense e Luverdense pela Copa do Brasil e Universidad de Chile na Copa Sul-Americana.

GOD OF CLÁSSICOS

Jô é o sr. clássico. No seu quarto confronto contra um grande rival paulista, o atacante deixou sua marca pela quarta vez. No total, tem seis gols no ano. É o artilheiro do Corinthians na temporada.

PRIMEIRO TEMPO

Para surpresa de ninguém, o jogo começou com o São Paulo tendo a bola no pé e o Corinthians esperando o contra-ataque - exatamente como na vitória do Cruzeiro sobre o Tricolor no Morumbi, quinta-feira, pela Copa do Brasil. Enquanto o time de Rogério Ceni sofria para entrar na área adversária, a equipe de Carille parecia saber exatamente o que fazer com a bola nos pés. As chegadas mais perigosas eram sempre do Corinthians. Rodriguinho, melhor em campo, fez linda assistência para Jô, em posição duvidosa, abrir o placar aos 20 minutos. Aos 47, o próprio Rodriguinho ampliou, em chute rasteiro de fora da área.

SEGUNDO TEMPO

Ceni colocou Gilberto na vaga de Luiz Araújo. A ideia era que o novo atacante jogasse junto com Lucas Pratto, fixando dois centroavantes em cima da defesa corintiana. O São Paulo melhorou, muito também por conta da saída de Jadson, lesionado. Foi aí que Cássio apareceu bem, com pelo menos duas boas defesas. O Tricolor tentou no abafa, mas o Corinthians, bem postado na defesa (Pablo foi o destaque), soube se segurar e sair com uma vitória merecida: 2 a 0.