Carregando...

Publicidade

Os aparelhos eletrônicos foram repassados em cerimônia realizada na sede da Receita em Fortaleza, no bairro Aldeota. (Foto: Nah Jereissati)

PF usará drones para investigação.

28/04/2017

Três drones que a Polícia Federal (PF) no Ceará recebeu, ontem, de doação da Receita Federal irão se somar a mais dois equipamentos que o órgão havia solicitado e recebido do Governo Federal, por licitação, para reforçar o trabalho de inteligência no combate ao crime organizado em geral. Além das aeronaves não-tripuladas, a Receita cedeu 10 celulares iPhones, dois notebooks (Macbook), cinco câmeras digitais (sendo duas Go Pro) e HD externos, para os trabalhos diários da PF. Os aparelhos eletrônicos foram repassados em cerimônia realizada na sede da Receita em Fortaleza, no bairro Aldeota.

O superintendente da Polícia Federal no Ceará, Delano Cerqueira Bunn, destacou a inovação que o drone representará nas investigações do órgão. "Um drone como esse consegue atingir um raio de 1km. Pode ser operado por instrumento, inclusive à noite, de maneira silenciosa e discreta. Pode ser utilizado nas investigações de combate à corrupção, tráfico de drogas, assaltos a banco, crimes ambientais e outras demandas que a Polícia Federal tem", afirma o superintendente da PF.

De acordo com o superintendente da Receita Federal do Brasil na 3ª Região Fiscal, auditor-fiscal João Batista Barros, todos os produtos cedidos a pedido da PF são provenientes de apreensões realizadas pelo órgão, em ocorrências diferentes.

Preparo

Desde que recebeu os primeiros drones, a Polícia Federal está realizando cursos para preparar os agentes para operarem a aeronave não tripulada. "Aqui no Ceará, vai começar a ser utilizado agora. Estamos montando um curso de operador de drone policial para fornecer a devida habilitação aos policiais. Alguns já possuem essa habilidade, já participaram de treinamentos", disse o superintendente Delano Bunn.

O chefe da Delegacia de Combate ao Crime Organizado, Wellington Santiago, acredita que a incorporação dos equipamentos eletrônicos irá intensificar o ritmo de investigações da PF. "O uso da tecnologia vai implementar mais ainda os levantamentos que estão sendo realizados por nossas equipes, principalmente em operações de combate ao crime organizado e de combate à corrupção".

O delegado Janderlyer Gomes, da Delegacia de Combate à Corrupção da PF, disse que o uso dos drones em operações contra o desvio de recursos públicos e outros crimes financeiros será frequente. "São equipamentos que podem ser usados para serviço de inteligência, filmagens e levantamentos discretos".