Carregando...

Publicidade

O procedimento para enviar a declaração fora do prazo é o mesmo. É preciso usar o programa disponível no site da Receita. (Foto: Reinaldo Jorge)

RECEITA FEDERAL: Saiba como retificar e enviar o IR fora do prazo.

No Ceará, até as 17h dessa sexta-feira (28), 602.305 pessoas haviam entregue a declaração.

29/04/2017

Até as 17 horas dessa sexta-feria (28), último dia para declarar o Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF), 602.350 cearenses já tinham enviado o documento à Receita Federal, número correspondente a 96,3% do total de 625 mil declarações esperadas.

No País, a Receita recebeu, até as 18 horas dessa sexta-feira, 27,257 milhões de declarações de Imposto. A expectativa é que 28,3 milhões de contribuintes entreguem o documento.

Quem perdeu o prazo para entregar a declaração está sujeito ao pagamento de multa mínima de R$ 165,74 e máxima de 20% do imposto devido. A multa começa a contar a partir deste sábado (29). O envio da declaração atrasada pode ser feito a qualquer momento depois do prazo estabelecido e o procedimento é o mesmo para quem faz a declaração normal. É preciso usar o programa disponível na página da Receita Federal (www.Receita.Fazenda.Gov.Br) e fazer o envio. Na hora de entregar a declaração, o software automaticamente calculará o valor de sua multa. Ele também permitirá que você já imprima o documento para pagamento da penalidade. A multa pelo atraso é de 1% ao mês ou fração sobre o valor do imposto a ser pago. Se o correspondente a 1% do imposto a ser pago for menor que R$ 165,74, o contribuinte deverá colaborar com esse valor mínimo. Essa regra também se aplica a quem não possui imposto devido. "No caso do não pagamento da multa, com os respectivos acréscimos legais, será deduzida do valor do imposto para as declarações com direito à restituição", informa a Receita.

Caso a pessoa constate que cometeu erros ou omissões na declaração já entregue, poderá apresentar a declaração retificadora a qualquer momento


(Foto: Reprodução)

Restituição

A partir de agora, o contribuinte deve ficar de olho no calendário de restituição do imposto. O valor ficará à disposição do contribuinte na agência bancária indicada na declaração. Idosos, portadores de doença grave e deficientes físicos ou mentais têm prioridade no recebimento. Depois, as restituições serão pagas pela ordem de entrega da declaração em sete lotes.

Cronograma

Os valores das restituições do Imposto de Renda são corrigidos pela variação dos juros básicos da economia, atualmente em 13% ao ano. O 1º lote sairá em 16 de junho, o 2º em 17 de julho e o terceiro em 15 de agosto. O 4º, 5º e 6º lotes serão pagos, respectivamente, em 15 de setembro, 16 de outubro e 16 de novembro. O 7º e último está previsto para ser pago em dezembro.