Carregando...

Publicidade

Prática visa roubar dados dos usuários (Foto: Reprodução)

Golpe no WhatsApp promete um ano grátis na Netflix

Para evitar transtornos, melhor opção para os usuários é verificar a veracidade do link no site original da empresa de streaming

07/05/2017

É preciso atenção com as ofertas "imperdíveis"  que podem chegar ao celular. A mais recente traz mensagens com a promessa de 1 ano de acesso gratuito à Netflix; a prática está cada vez mais comuns em grupos de WhatsApp. Com isso, cibercriminosos têm usado esse golpe para driblar e infectar smartphones e tabletes. O intuito é roubar dados de usuários brasileiros, especialmente dos que não desconfiam que podem estar na mira de um ataque digital.

A prática de prometer vantagens usando o nome de um serviço ou produto é antiga no mundo virtual. Mesmo assim, diversos usuários acham que estão diante de uma oferta imperdível e acessam os links suspeitos sem saber que estão caindo em uma verdadeira armadilha. Com isso, dados e informações pessoais de seu Smartphone vão parar nas mãos de hackers, que podem usá­los da maneira que quiserem.

Como proceder

Para evitar esse tipo de transtorno, é importante verificar a origem do link, de preferência numa fonte externa, entrando na página da empresa no Facebook ou acessar o próprio site da empresa para ver se realmente aquela oferta existe de verdade.

Desktop

Outra fonte para os criminosos é a utilização de emails. Segundo estudo divulgado pela empresa de segurança digital Symantec, é comum a prática de atacar usuários e interessados em aderir ao serviço de streaming sem ter de gastar muito. Este "mercado paralelo" chega a vender por US$ 0,25 acessos à ferramenta, roubados de assinantes oficiais por meio de golpes.

A campanha de malware é voltada aos brasileiros interessados em ter acesso ao Netflix. O golpe induz o indivíduo a baixar um arquivo que promete exibir os filmes e séries do serviço, mas que, na verdade, instala o cavalo de troia “infostealer.Banload”. Uma vez instalado, o programa começa a roubar informações bancárias da vítima. O segundo ataque identificado pela Symantec é destinado a clientes do Netflix. Por meio de anúncios falsos, conhecidos como “phising”, promete descontos ou a regularização de um suposto problema na conta. O intuito é fazê-los inserir as credenciais de acesso.