Carregando...

Publicidade

Relator de processo que apura se a chapa cometeu abusos para se reeleger em 2014, o ministro entregou aos demais colegas nova versão do texto. (Foto: Agência Brasil)

Herman entrega relatório final da ação Dilma-Temer a ministros do TSE.

TSE deverá retomar julgamento da chapa nas próximas semanas; presidente nega ter receio de cassação.

12/05/2017

Brasília. Relator da ação que apura se a chapa de Dilma Rousseff (PT) e Michel Temer (PMDB) cometeu abuso de poder político e econômico para se reeleger em 2014, o ministro Herman Benjamin, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), já entregou aos demais colegas da Corte uma versão atualizada do relatório que resume os principais pontos do processo. O TSE deverá retomar o julgamento da chapa nas próximas semanas.

A nova versão do relatório possui 153 páginas de complemento, reunindo mais informações do processo, como trechos dos depoimentos do marqueteiro João Santana e de sua mulher, a empresária Mônica Moura.

Considerando as informações que já constavam da antiga versão, o novo relatório tem cerca de 1,2 mil páginas.

No dia 4 de abril, os ministros do TSE decidiram reabrir a fase de coleta de provas da ação contra a chapa Dilma-Temer e ouvir mais quatro testemunhas - além do casal de marqueteiros, prestaram depoimento André Santana, assistente do casal, e o ex-ministro da Fazenda Guido Mantega. Com a distribuição do relatório, o Ministério Público Eleitoral agora terá um prazo de 48 horas para se manifestar.

Sem medo

Temer afirmou, em entrevista à TV Bandeirantes, exibida ontem, que não tem receio em relação ao processo que pede a cassação da chapa que ele compôs com Dilma em 2014.

"Posso dizer seguramente que não temo o processo do TSE", disse o presidente, em entrevista concedida ao apresentador José Luiz Datena.

Temer também ressaltou que não há "conspiração alguma para acabar com a Lava-Jato".