Carregando...

Publicidade

(Foto: Reprodução)

Palmeiras perde pênalti, e esperado jogo com Atlético-MG não sai do zero

Em duelo dos fortes times, Victor defende cobrança de Willian no 1º tempo, e Galo não supera Prass. Sem vencer no Brasileiro, time mineiro entra no Z-4; Verdão aumenta invencibilidade em casa para 25 jogos

04/06/2017

NADA DE GOLS

No duelo entre dois dos mais fortes times do Brasil, se esperava muito mais. Mas Palmeiras e Atlético-MG ficaram num empate sem gols, neste domingo, no estádio do Verdão, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro. Os dois times criaram algumas chances de gol. Principalmente, os donos da casa, que viram Victor defender um pênalti cobrado por Willian na primeira etapa. Na outra meta, Prass também fez o seu papel, e o zero não saiu do placar, mesmo com atacantes de peso como Borja, Fred e Robinho em campo.

O JOGO

Os primeiros 45 minutos foram de total domínio do Palmeiras. Aproveitando a desorganização do Atlético-MG, o time da casa foi pra cima e criou as melhores chances. Aos 14, Keno acertou o travessão do Galo após envolvente trama ofensiva. Mesmo pior, a equipe mineira enfrentava dificuldades para sair, mas quase chegou ao gol com Egídio, que cortou cruzamento de Fred e, por pouco, não marcou contra.

Melhor em campo, o Palmeiras teve sua grande chance no final da primeira etapa. Fred fez pênalti em Edu Dracena, mas Willian bateu mal, e lá estava Victor para defender a cobrança.

O filme da primeira etapa se repetiu no segundo, mas com o Atlético-MG um pouco mais organizado. Borja entrou no Verdão, deu uma sacudida, mas não marcou. O time alvinegro só chegou com perigo após as entradas de Rafael Moura, Valdívia e Maicosuel. Com os dois últimos, o Galo teve seu melhor momento no jogo e só não abriu o placar porque Fernando Prass fez boas defesas, garantindo o 0 a 0 no placar.


COMO FICA

Com seu primeiro empate neste Brasileirão, o atual campeão, Palmeiras, foi aos quatro pontos, e ocupa provisoriamente a 12ª colocação na tabela. Ainda sem vencer, o Galo conheceu seu terceiro empate, e está na zona de rebaixamento, com três pontos, na 17ª posição, passadas quatro rodadas.

O CARA

Victor foi o nome do jogo ao defender a cobrança de pênalti de Willian, no fim do primeiro tempo. O goleiro do Galo já havia parado o atacante quando ele vestia a camisa do Cruzeiro, em 2015, no grande clássico mineiro.

VAIAS

A torcida do Palmeiras não gostou nada do empate sem gols com o Atlético-MG, em casa, e vaiou o time após o apito final do árbitro Marcelo de Lima Henrique.

FELIPE MELO NA RESERVA

Um dos principais líderes do elenco do Palmeiras, o experiente volante perdeu a posição no time titular de Cuca para Thiago Santos e ficou o jogo todo no banco de reservas.

INVENCIBILIDADE EM CASA

Com o empate com o Galo, o Palmeiras completou 25 partidas sem perder no seu estádio. A última derrota foi justamente para o clube mineiro, pelo primeiro turno do Brasileirão do ano passado. Desde então foram 19 vitórias e seis empates

PÚBLICO E RENDA

Público: 34.240 torcedores
Renda: R$ 2.118.118,74

PRÓXIMOS JOGOS

As duas equipes voltam a campo pelo Brasileirão na próxima quarta-feira. Às 19h30, no Couto Pereira, em Curitiba, o Palmeiras encara o Coritiba. No mesmo horário, mas na Arena Independência, o Atlético-MG encara o Avaí.