Carregando...

Publicidade

(Foto: Reprodução)

Vitória bate o Atlético-MG, encerra jejum e deixa lanterna do Brasileiro

Kieza e Neilton marcam os gols do Rubro-Negro. Com quatro pontos, Leão sobe para o 18º lugar. Atlético-MG segue com seis pontos, na 16ª colocação

11/06/2017

O JOGO

Lanterna? Não mais. Na tarde deste domingo, o Vitória bateu o Atlético-MG por 2 a 0 no Barradão, em Salvador, pela 6ª rodada do Campeonato Brasileiro, e deixou a última posição da tabela de classificação. Kieza e Neilton marcaram os gols do Rubro-Negro, que conquistou o primeiro triunfo na competição. A partida contou com 6.812 pagantes, para uma renda de R$ 81.322,00.

POSIÇÕES NA TABELA

Com o triunfo, o Vitória chega aos quatro pontos e sobe para a 18ª posição. O time baiano pode voltar a ocupar a lanterna em caso de triunfos do Atlético-PR e do Atlético-GO. O Atlético-MG segue com seis pontos e está na 16ª colocação.

PRÓXIMA RODADA

Vitória e Atlético-MG voltam a jogar na próxima quarta-feira. Às 19h30 (de Brasília), o Rubro-Negro recebe o Botafogo no Barradão. No mesmo horário, o Galo encara o Atlético-MG no Independência.

FIM DO JEJUM

O resultado deste domingo encerrou um período de 45 dias sem triunfos. A última vez que o time baiano saiu de campo com placar favorável foi no 2 a 1 sobre o Bahia, em abril, nas semifinais da Copa do Nordeste. Desde então, foram disputadas oito partidas, com cinco derrotas e três derrotas.

QUE BAGUNÇA!

O Atlético-MG teve uma das piores atuações da temporada. Muito desfalcado, não conseguiu marcar com eficiência e criar chances de perigo. O time todo foi mal, especialmente a defesa. O único titular era Victor, e os reservas não conseguiram jogar bem. Danilo, Felipe Santana e Erazo foram mal, especialmente o último, que cometeu um pênalti infantil no lance do primeiro gol do Vitória.

PEGOU NO PÉ

A relação do atacante Paulinho com a torcida do Vitória não está nos melhores dias. O jogador entrou em campo no segundo tempo, desperdiçou ótimo contra-ataque e passou a ser vaiado pelo torcedor que marcou presença no Barradão.

O PRIMEIRO TEMPO

A produção ofensiva foi um problema que acompanhou o Vitória nas cinco primeiras rodadas do Campeonato Brasileiro. Até então, o Rubro-Negro havia balançado as redes apenas uma vez na competição. E bastaram poucos minutos de bola rolando no Barradão para melhorar o número de gols marcados. Aos 19, Kieza foi puxado por Erazo dentro da área e o árbitro Raphael Claus marcou pênalti. O próprio atacante tratou de converter o lance, ao chutar forte no canto. O time baiano explorou jogadas pelas laterais e poderia ter ampliado com David, que desperdiçou oportunidades, uma delas quase na pequena área. Com muitos erros de passe, o Atlético-MG não conseguiu articular jogadas de perigo. A melhor chance do Galo foi com Valdívia, que recebeu passe dentro da área e finalizou por cima da meta defendida por Fernando Miguel.

O SEGUNDO TEMPO

No intervalo, Roger Machado precisou substituir Yago, machucado, por Ralph. O time mineiro também mudou de postura. Mais organizado, passou a atacar com mais consciência. Em jogada trabalhada, Danilo arriscou de fora da área e, mesmo atrapalhado pelo árbitro, exigiu boa defesa de Fernando Miguel. Fred acertou o travessão após bola mal recuada por René Santos. Quando o Atlético-MG era melhor em campo, o Vitória ampliou o placar. Neilton se livrou da marcação, invadiu a área e finalizou sem chance de defesa para Victor. O gol esfriou o ímpeto do Galo, que passou a atacar sem qualquer estratégia aparente. Na base do contra-ataque, o Rubro-Negro baiano tentou marcar novamente, mas Paulinho desperdiçou ótima oportunidade.