Carregando...

Publicidade

O local onde será construído o conjunto habitacional está situado no bairro Mucuripe. Em fevereiro de 2014, a Prefeitura de Fortaleza retirou famílias que ocupavam o local para dar início as obras. (Foto: Bruno Gomes - 20/2/2014)

BNDES libera recursos para habitação no Ceará.

A verba de R$6 milhões será de contrapartida e garantirá a construção de mais de mil casas populares.

15/06/2017

Brasília/Sucursal. O prefeito de Fortaleza, Roberto Claudio, participou nessa quarta-feira (14), em Brasília, de uma reunião com o presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) Paulo Rabello, para tratar da liberação de recursos para a construção de empreendimento habitacional na capital cearense.

Segundo o prefeito, o BNDES sinalizou como contrapartida, a liberação do repasse de mais de R$ 6 milhões, junto ao Banco do Brasil, para a primeira etapa do empreendimento que vai garantir a construção de mais de mil casas populares no Conjunto Habitacional Alto da Paz, no grande Mucuripe.

"Tivemos um retorno imediato e garantimos o repasse até o dia 15 desse mês. Com esse recurso poderemos dar um bom andamento na obra que já foi iniciada no Alto da Paz", disse.

O residencial, que é destinado às famílias de reassentamento, irá contar com apartamentos de dois ou três quartos, banheiro e cozinha, divididos em 92 blocos com quatro pavimentos, cada. A expectativa era que a construção das quase 1.500 unidades ocorresse em 18 meses. As obras começaram em outubro de 2014 e ainda não foram concluídas. Antes do início dos trabalhos houve conflitos com antigos moradores do local, que foram retirados da área em uma ação de despejo.

Para a construção do conjunto habitacional, a Prefeitura disse na época do início da obra que o recurso era garantido por financiamento da Caixa Federal, Governo Federal, por meio do Fundo de Recursos de Arrendamento Residencial (FAR) / Programa Minha Casa Minha Vida e Orçamento Geral da União.

Tesouro Nacional

O prefeito também aproveitou a agenda em Brasília para tratar com o Tesouro Nacional a liberação de duas operações de credito internacionais, uma com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e outra com Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF). "O financiamento com o BID vai beneficiar a área de juventude e saúde com a construção de dois novos Cucas no José Valter e Pici e mais três novas policlínicas para exames e consultas para a capital" informou Roberto Cláudio.

A expectativa, segundo o prefeito, é de que a autorização do crédito externo seja aprovada no Senado no começo do segundo semestre, para a Prefeitura ter acesso ao recurso que vai beneficiar essas ações.