Carregando...

Publicidade

Gustavo saiu do banco de reservas para marcar o segundo gol do Leão. (Foto: Kid Júnior)

Campeonato Cearense 2018: rugido alto do líder.

Tricolor supera ausências de titulares, vence o Ferroviário e garante 1ª colocação para o hexagonal.

26/02/2018

Mesmo utilizando o time quase todo reserva contra os titulares do Ferroviário, o Fortaleza venceu o clássico das cores por 3x1, na tarde-noite de ontem no PV, encerrando a fase classificatória do Campeonato Cearense. O resultado assegurou a liderança para o Leão do Pici.

Com um time reserva de um lado e outro titular do outro, o jogo transcorreu com muito estudo de ambos os lados. Mesmo com sua equipe principal em campo, invicta há seis partidas sob o comando do técnico Ademir Fonseca, o Ferroviário adotou uma tática cautelosa, utilizando o esquema 3-6-1, com variação para 4-5-1, quando estava sem a bola. Na frente, ficava apenas o meia-atacante Mota.

O Fortaleza tinha o domínio, mas as melhores chances foram do Ferroviário, que conseguiu aparecer diante do goleiro Marcelo Böeck mais vezes.

Rogério Ceni, técnico do Tricolor do Pici, posicionou Léo Natel pela esquerda, Wesley pela direita e o garoto Dênis como pivô. Este não apareceu no jogo, como também Alan Mineiro no primeiro tempo.

A meia cancha do Leão encontrou dificuldades para concatenar tabelas próximas à área do Ferrão. Os corais passaram grande parte do primeiro tempo com um esquema bem fechado, tentando apenas os contra-ataques. Aos poucos, foi que o lateral-esquerdo Sávio passou a apoiar o ataque, aproveitando-se da improvisação de Andrei, que é volante, como lateral-direito do Leão. Em um desses momentos, Sávio cruzou da esquerda, Andrei ficou diante de Marcelo Böeck, finalizou e o goleiro rebateu com as pernas.

Mota, Valdo Bacabal e o volante Mazinho, que apareceu de surpresa na zaga tricolor, também finalizaram contra a meta leonina na área, e Böeck espalmou.

O Leão insistia com chutes de fora da área com Wesley, Anderson Uchôa e com cobranças de falta de Alan Mineiro. Equilíbrio marcou o primeiro tempo, encerrado sem gols.


Rogério Ceni fez uma aposta ousada no clássico: poupou o time titular e lançou a equipe quase toda com reservas, mas no fim saiu vitorioso. (Foto: Kid Júnior)

Emoção

O segundo tempo foi outro jogo e mostrou os dois times jogando mais abertos. As entradas de Edinho, Tinga e Gustavo colaboraram muito para a melhora de rendimento do Leão. Aos 28 minutos, Edinho puxou o contra-ataque e lançou Leonan na área. Ele se livrou de um marcador, chutou e fez 1x0. O Ferrão empatou aos 33. Janeudo cobrou escanteio e Afonso cabeceou.

No minuto seguinte, a vantagem: Wesley cruzou da direita, Alan Mineiro raspou de cabeça e Gustavo cabeceou, virando para 2x1. No lance, ele empurrou o lateral Amaral. O Ferroviário foi reclamar e, nesta confusão, Valdo Bacabal, que já tinha sido substituído, foi expulso do banco. Mota, por reclamação de uma falta, pegou cartão vermelho, já tendo amarelo. Inferiorizado numericamente, os corais levaram o terceiro gol aos 42 minutos. Edinho puxou novo contra-ataque e dessa vez ele mesmo definiu, tocando na saída de Colaço: 3x1 para o Leão.



Total de acessos: 238025

Visitantes online: 7