Carregando...

Publicidade

Empresas, sobretudo as micros e pequenas, de 181 municípios cearenses foram beneficiadas por meio do Programa de Geração de Emprego e Renda. (Foto: Reprodução/Diário do Nordeste)

Empresas do Ceará recebem R$ 97,9 mi por meio do FAT.

Empresas, sobretudo as micros e pequenas, de 181 municípios cearenses foram beneficiadas por meio do Programa de Geração de Emprego e Renda.

27/02/2018

Com 10.945 contratos do Programa de Geração de Emprego e Renda (Proger) efetivados, o estado do Ceará foi o sétimo maior em acesso ao Programa entre todos as unidades da federação em 2017, segundo dados divulgados ontem (26) pelo Ministério do Trabalho. O Proger faz parte do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) e prioriza as micros e pequenas empresas.

Os contratos totalizaram R$ 97,9 milhões aplicados em operações de crédito no Ceará, décimo maior valor do País em contratos pelo Proger. Ao todo, foram atendidos empreendimentos em 181 municípios do Estado, ainda de acordo com o Ministério do Trabalho.

De acordo com o subsecretário de Orçamento e Administração do Ministério do Trabalho, Hélio Francisco de Miranda, os contratos do Proger promovem benefícios econômicos e sociais, já que priorizam micro e pequenas empresas. "É mais uma estratégia de estímulo ao desenvolvimento, já que os pequenos negócios nem sempre conseguem financiamentos pelos meios convencionais bancários", explica Miranda.

São Paulo foi o estado com o maior número de contratações efetivadas, somando mais de R$ 813 milhões em aplicações, seguido por Rio Grande do Sul, com mais de R$ 616 milhões, e Paraná, com mais de R$ 509 milhões. Amapá, Acre e Roraima foram as três unidades da federação que menos acessaram o programa do FAT.

"O recurso do Proger é um só para todo o Brasil, o que muda é a procura dos empreendedores e o acesso aos financiamentos convencionais por localidade", detalha ainda Miranda.

Brasil

O Proger, de acordo com o Ministério do Trabalho, foi responsável pela geração e manutenção de mais de 79 mil empregos, diretos e indiretos, no Brasil, no ano passado. A maioria desses postos de trabalho está em empreendimentos dentro dos setores de Comércio, Serviços e da Construção Civil.

O número é resultado da assinatura de mais de 190 mil contratos em todo o País, contabilizando mais de R$ 4,1 bilhões aplicados em operações de crédito. Ainda segundo o Ministério do Trabalho, o Proger esteve presente em mais de 86% dos municípios brasileiros em 2017 o Proger atendeu empreendimentos de 4.798 cidades.



Total de acessos: 238064

Visitantes online: 4