Carregando...

Publicidade

O financiamento de máquinas e a manutenção da taxa de juros são outros pontos importantes no debate sobre investimentos na agricultura. (Foto: Honório Barbosa)

Recursos para o Plano Safra devem crescer de 9% a 12%.

05/03/2018

São Paulo. O vice-presidente da Associação Brasileira do Agronegócio (Abag), Francisco Matturro, disse que o volume de recursos a ser anunciado pelo governo federal no Plano Safra 2018/19 para investimentos no setor agropecuário deve crescer de 9% a 12%, já considerando a inflação prevista para 2018, de cerca de 4%.

"É um percentual que acompanhará nossa previsão de vendas de máquinas agrícolas para 2018, de recuperação de 5% a 8% sobre 2017", falou Matturro nos bastidores da Agrifutura, feira de inovação no agronegócio realizada nesse domingo (4), em São Paulo

"A comercialização de máquinas e implementos para o setor esteve em um nível mais elevado em 2012 e 2013 e depois o Brasil mergulhou em uma crise profunda. Estamos voltando aos patamares anteriores, mas nossa indústria ainda tem um nível de ociosidade bastante elevado", acrescentou.

Francisco Matturro comentou que participa da elaboração do Plano Safra 2018/19 e que outros dois pontos considerados essenciais no debate sobre investimentos são a manutenção da taxa fixa de juros para o financiamento de máquinas, implementos agrícolas e outros investimentos no setor, amortizado no longo prazo, e do porcentual de 90% do bem financiado pelas linhas de crédito.

Conforme o executivo das Abag, o Ministério da Agricultura tem sinalizado que estas condições serão mantidas no próximo ano-safra.



Total de acessos: 237869

Visitantes online: 6