Carregando...

Publicidade

O técnico do Ceará, Marcelo Chamusca, rechaçou chamar um time de titular e outro de reserva, elogiando o grupo de atletas que tem na mão, pelo nível que todos têm mostrado nas partidas do Estadual, Copa do Nordeste e Copa do Brasil. (Foto: JL Rosa)

Time reserva do Ceará se destaca e acirra disputa.

Time reserva do Ceará ganha corpo e tem atletas mostrando potencial para serem titulares de Chamusca.

09/03/2018

Desde quando iniciou o planejamento de utilizar dois times diferentes para superar a maratona de jogos entre Estadual, Copa do Nordeste e Copa do Brasil, que o técnico do Ceará, Marcelo Chamusca rechaçou chamar um time de 'A' e outro de 'B', mesmo com um dos times atuando nos principais jogos e o outro contra adversários mais acessíveis no Campeonato Cearense.

Engana-se quem achava que seria um discurso batido de técnico para prestigiar todo o elenco. A medida que os jogos aconteceram e jogadores integrados, o time 'alternativo' do Ceará foi ganhando forma, e fez uma partida destacada na última quarta-feira, vencendo o Ferroviário por 3 a 0 no Presidente Vargas, com muitos torcedores alvinegros pedindo a entrada de muitos deles no time 'titular', já para o duelo de sábado pela Copa do Nordeste, às 16 horas contra o Sampaio Corrêa no Castelão.

Jogadores como o zagueiro Rafael Pereira, o lateral-esquerdo Ernandes, o volante Raul, o meia Wescley e principalmente o atacante Arthur por seus gols, já aparecem como 'ameaças' aos titulares, hoje Valdo, Rafael Carioca, Juninho, Ricardinho e Élton, respectivamente.

O técnico, satisfeito com a atuação das duas equipes, elogiou o grupo de jogadores.

"Estou muito satisfeito com a performance do Ceará, seja o grupo que esteja em campo. Eu sempre destaquei que não existia time titular ou reserva, pelo nível do grupo que formamos. Os jogadores estão cumprindo o plano de jogo. A base que iniciou o jogo com o Ferroviário, vem de uma sequência muito positiva. Dos seis últimos jogos, ganharam cinco. E eles estão crescendo, ganhando confiança, e isso é muito importante para nós. É prova que podemos contar com todos os jogadores do elenco. Nossa ambição é brigar em todas as frentes. Vamos contar com todo mundo", declarou o treinador, após a vitória de quarta-feira no Clássico da Paz.

Indefinição

Com o crescimento técnico da equipe 'alternativa', Chamusca não cravou que os jogadores preservados na quarta e que jogaram o Clássico-Rei no último domingo, sejam titulares diante do Sampaio Corrêa, no sábado.

Do time considerado titular, só Éverson e Richardson começaram jogando contra o Ferroviário, além de Andrigo e Felipe Azevedo terem entrando no 2º tempo. Os demais, o lateral-direito Pio, os zagueiros Luis Otávio e Valdo, o lateral-esquerdo Rafael Carioca, o volante Juninho, o meia Ricardinho, e o atacante Élton foram poupados.

O volante Raul, que voltou a jogar no duelo com o Ferroviário após se lesão na clavícula, garante que no grupo não há distinção de titulares ou reservas. "Não tem essa de time A ou B. O Chamusca não nos trata assim e nem nós jogadores. O que existe é um grupo do Ceará e que a maratona de jogos dá oportunidades para todos. E sempre quem entra em campo representa o clube, de uma camisa pesada".

Saiba mais

Aproveitamento

Em 17 jogos na temporada, o Ceará venceu 11 partidas, empatou três jogos e perdeu outros três, com 70% de aproveitamento. São 32 gols marcados (média de 1,88) e 14 sofridos (média de 0,82). De 17 jogos, foram 10 com o time titular, e 7 com a equipe reserva.

Trocas

Até então, o técnico do Ceará, Marcelo Chamusca, utilizou no time considerado titular, 20 jogadores diferentes. Do atual time reserva, já foram titulares: os laterais-direitos Renato e Leandro Silva, o volante e lateral-esquerdo Ernandes, o zagueiro Patrick, o meia Wescley e os atacantes Luidy e Arthur.



Total de acessos: 234978

Visitantes online: 16