Carregando...

Publicidade

No ranking nacional, o Ceará passa a ocupar apenas a 21ª posição, pois, no geral, o Nordeste é a região que menos consome água no País. (Foto: JL Rosa)

Ceará é o 3º com maior consumo de água no NE.

Em território cearense, cada habitante utiliza, em média, 125 litros de água por dia, atrás do Maranhão e Piauí.

23/03/2018

O Ceará é o terceiro Estado do Nordeste com maior consumo per capita de água, conforme o levantamento "Diagnóstico dos Serviços de Água e Esgotos". O relatório leva em conta dados do ano de 2016 e foi divulgado, no mês passado, pelo Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS), vinculado ao Ministério das Cidades. Em território cearense, cada habitante utiliza, em média, 125 litros de água por dia. Só os Estados do Maranhão (136,5 l/hab) e Piauí (125,7 l/hab) consomem mais na região.

O Diagnóstico também mostra que houve redução de 3,5% no consumo cearense em relação à média de 129,5 l/hab dos três anos anteriores. Porém, quando inserido no ranking nacional, o Ceará passa a ocupar apenas a 21ª posição, pois, no geral, o Nordeste é a região que menos consome água no País, com média de 112,5 l/hab, quase 60% a menos que os 179,7 l/hab consumidos pelo Sudeste, líder da lista.

A média brasileira ficou em 154,1 litros de água per capita. O Rio de Janeiro encabeça o consumo nacional, com 248,3 l/hab, quase o dobro do consumo cearense e quase três vezes o consumo de Pernambuco, Estado que menos utiliza água no País, com apenas 92,3 l/hab. A Organização das Nações Unidas (ONU) estima que 110 litros de água por dia são suficientes para atender às necessidade básicas de uma pessoa.

Vantagens

Segundo o SNIS, os territórios com previsão de aumento de população e com restrições na captação de recursos hídricos devem "tomar medidas para inverter a tendência crescente do consumo per capita". Dentre as vantagens do decréscimo, o órgão cita a sustentabilidade hídrica e energética com impactos ambientais benéficos e a maior durabilidade das infraestruturas físicas de distribuição (principalmente tubulações).

Ainda conforme o SNIS, o índice de perdas na distribuição - diferença entre o volume da água disponibilizado e o volume consumido - chega a 40,6% no Ceará. Fortaleza registrou perdas de 42,6%. O órgão ressalta que, quando elas são elevadas, "representam desperdício de recursos naturais, operacionais e de receita para o prestador de serviços". Por isso, os "custos decorrentes das perdas devem ser minimizados e estar sujeitos a gerenciamento apropriado, pois são repassados ao consumidor".

"Ações relativamente simples para a redução do per capita consistem, por exemplo, em sensibilização da população, incentivos para instalação de dispositivos sanitários de baixo consumo, hidrometração individualizada em condomínios, adequação de tarifas que penalizem consumos excessivos, entre outros", descreve o Diagnóstico.

Ontem, em alusão ao Dia Mundial da Água, a Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) esteve nas principais ruas de Fortaleza promovendo blitze educativas para reforçar a importância do uso consciente e da economia de água.

Ocorrendo também no interior do Estado, as ações distribuíram mais de 20 mil folders educativos, além de dar dicas para os motoristas de como economizar e reutilizar a água de casa.

"A importância maior é a conscientização da população, nesse dia específico, sempre no rumo da economia, do uso racional tendo em vista o bem maior e o planeta", ressalta a coordenadora de Responsabilidade Social da Cagece, Waleska Gurgel. "A maioria das pessoas nem sabe que dia é hoje, mas estão recebendo com muita receptividade e a gente vem fazendo esse trabalho continuamente, sendo ele reforçado nesses últimos cinco anos de crise hídrica", finalizou. (Colaborou Marina Gomes)

Fique por dentro
Uso consciente da água pelos cidadãos

Para assegurar o melhor uso e economia da água disponível para consumo, a Cagece reforça dicas básicas para a população. Ao recolher a água do banho, a água da torneira e água da máquina de lavar numa bacia, você pode reutilizar para dar descarga, que é a maior vilã e pode representar até 50% do consumo da casa. Ao escovar os dentes, feche a torneira ou use um copinho d'água. A cada escovação de dentes com a torneira, aberta você gasta de 3 a 5 litros. E tome banhos rápidos, porque um banho de 15 minutos pode gastar até 145 litros de água. Não lave a calçada e o carro com mangueira; varra, e se for preciso lavar, use um balde, elenca a Cagece.



Total de acessos: 235448

Visitantes online: 9