Carregando...

Publicidade

Após ter perdido o primeiro jogo por 6 a 0, o Uniclinic venceu o Ceará por 1 a 0 e tirou do Vovô a vantagem para jogar as partidas finais do Cearense contra o Fortaleza. (Foto: Kid Júnior)

Arena Castelão: Vovô perde e deixa escapar vantagem.

02/04/2018

Não foi como o previsto. O Ceará se garantiu na final, mas com a derrota de ontem, por 1 a 0, para o Uniclinic, no Castelão, o Alvinegro viu seu maior rival levar a vantagem de dois resultados iguais para a decisão. O Alvinegro entrou em campo com uma equipe totalmente diferente dos últimos dois jogos, quando venceu o próprio Uniclinic, no domingo passado, e o Salgueiro, na quinta, ambos por 6 a 0. Só que o time não começou bem. A primeira e discreta chance do Alvinegro na partida só veio aos 17 minutos, quando Leandro Canhoto chutou de fora da área e o goleiro Artur defendeu.

Aos poucos, a Águia da Precabura foi gostando do jogo e se arriscando na bola aérea. E foi justamente assim que o imprevisível para o Ceará aconteceu. Aos 15 minutos, Zé Aquiraz lançou na área e Marciel cabeceou entre a zaga para abrir o placar.

Nitidamente sem criatividade, o Alvinegro pouco ameaçava a meta adversária. Depois de muito tempo, a outra chance clara de gol veio aos 38. Leandro Silva escorou uma cobrança de falta, mas a bola foi pela linha de fundo. O Vovô chegou muito perto do empate já nos acréscimos do 1º tempo. Após cobrança de escanteio, Roberto desviou de cabeça, mas o goleiro Artur estava bem colocado e voltou a fazer grande defesa.



Alterações

Com a necessidade se virar o placar, já que só a vitória interessava para levar a vantagem para a final, o Ceará voltou com Ricardinho e Felipe Azevedo no 2º tempo, nos lugares de Naldo e Douglas Coutinho.

E foi de Ricardinho primeiro lance de perigo da etapa final. De falta, o meia obrigou Artur a salvar o Uniclinic, com mais uma boa defesa. Só que o Uniclinic continuou bem no jogo, com bons passes e envolvendo o time do Ceará, tanto que aos 25 minutos, Ronda fez boa jogada pela direita e cruzou com perigo. A bola passou assustando o goleiro Éverson.

Aos 32, Felipe Azevedo cabeceou firme, mas Artur estava ligado e voltou a fazer outra boa defesa. O Alvinegro foi sentindo o ritmo do jogo e passou a produzir pouco e erra muitos passes até o final da partida.


(Foto: Reprodução/Diário do Nordeste)


Total de acessos: 235304

Visitantes online: 9