Carregando...

Publicidade

A Juventus dominava o jogo, com o inesperado placar de 3 a 0. Mas a pressão dos visitantes foi anulada pela penalidade convertida por Cristiano Ronaldo. (Foto: AFP)

Liga dos Campeões: Com jogo eletrizante e pênalti polêmico, Real avança.

12/04/2018

Em um fim de jogo surpreendente e triste para a torcida da Juventus, o Real Madrid voltou a levar a melhor sobre o rival italiano nesta quarta-feira e se garantiu em mais uma semifinal da Liga dos Campeões. Um polêmico pênalti decretou a classificação dos espanhóis, no estádio Santiago Bernabéu, aos 51 minutos do segundo tempo. Cristiano Ronaldo converteu a cobrança na derrota do Real por 3 a 1.

Até a marcação da penalidade, a Juventus vencia por 3 a 0, mesmo placar da derrota sofrida no jogo de ida, em Turim. Assim, levava o duelo para a prorrogação. Mas, aos 47, o árbitro inglês Michael Oliver anotou falta de Benatia sobre Lucas Vásquez na área. O lance irritou o goleiro Buffon, que se despediu da Liga dos Campeões com uma expulsão - ele vai se aposentar ao fim da temporada e tinha a última chance de conquistar o sonhado título.

Antes do pênalti, a Juventus dominava o jogo, com o inesperado placar de 3 a 0. Mandzukic marcou duas vezes, ainda no primeiro tempo. Um deles saiu logo no primeiro minuto de jogo. E Matuidi anotou o terceiro do time italiano aos 15 da etapa final. Mas a pressão dos visitantes foi anulada pela penalidade convertida por Cristiano Ronaldo.

Depois do gol do Real, a Juventus teve apenas um ataque para tentar, sem sucesso, o quarto gol. Com o resultado, voltou a cair diante dos espanhóis.

O atual bicampeão europeu espera agora pelo sorteio de sexta-feira, que definirá os duelos das semifinais. Também estão classificados o Liverpool, a Roma e o Bayern de Munique.

Desabafo

Desapontado, Buffon classificou o árbitro como um 'animal'.

"Estou bem, a vida segue. Estou feliz e orgulhoso pela minha equipe. Fizemos realmente algo que parecia impossível. Eu estava muito perto, como o árbitro e o juiz da linha de fundo. Se você apita um pênalti assim aos 48 minutos do segundo tempo, não é um homem, é um animal", atacou. "Ele inventou um pênalti que só ele viu. Não é de um ser humano apitar este pênalti".



Total de acessos: 175899

Visitantes online: 4