Carregando...

Publicidade

Lindberg Farias (PT) disse que Lula está em "solitária"; no dia 7, PF autorizou instalação de TV. (Foto: Agência Senado)

Comissão: Políticos visitam Lula na cadeia.

18/04/2018

Curitiba/São Paulo. Após visitarem o ex-presidente Lula na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, onde o petista está preso, parlamentares da Comissão de Direitos Humanos do Senado afirmaram que as condições da cela são razoáveis, mas que Lula está submetido a um "isolamento" e precisa da visita de amigos, o que deve ser objeto de um pedido da comissão no relatório da vistoria.

"As condições são razoáveis, mas ele está isolado. O recado dele é que está menos preocupado com ele e mais preocupado em restabelecer a democracia no País", disse a senadora Regina Souza (PT-PI), que preside a comissão. O senador Lindbergh Farias (PT-RJ) declarou que Lula está em uma "solitária".

Já o senador João Capiberibe (PSB-AP) afirmou que fará um relatório sobre a vistoria e que mais visitas a Lula precisam ser autorizadas, além de advogados. "Lula tem 72 anos, é um homem interativo, passava os dias conversando, discutindo e trabalhando e hoje está muito isolado", disse o parlamentar. "Isso é uma grande preocupação da comissão, ele precisa ter diálogo com mais pessoas".

No último dia 7, a PF autorizou a instalação de uma televisão na cela especial de Lula.

O ex-ministro da Justiça Eugênio Aragão também visitou o petista e afirmou que o ex-presidente "está bem e se sentindo muito animado". Segundo Aragão, Lula não apresenta quadro de depressão e está sendo bem tratado pelos agentes que são responsáveis pela cela onde está preso. "Daquele jeito brincalhão, já cativou todo mundo, brinca com os guardas, com todo mundo".

Aragão afirmou ainda que o grupo de advogados que defende o ex-presidente está avaliando pedir a transferência de Lula para outro local, se o petista continuar preso por mais tempo.

Furto

A presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann, relatou ontem que objetos pessoais de Lula -entre eles um talão de cheques e o passaporte do ex-presidente- foram furtados de um carro em Curitiba. Ela afirmou que o veículo era da assessoria de Lula. A Polícia Civil diz que apura o caso. Os objetos, segundo Gleisi, foram trazidos da residência e do escritório de Lula. No carro também estavam uma pasta com documentos, roupas que seriam destinadas ao petista.



Total de acessos: 239679

Visitantes online: 1