Carregando...

Publicidade

Planalto esperava que Michel Temer esperava um alívio na taxa de desaprovação devido à intervenção federal na Segurança do Rio e à exposição na mídia. (Foto: AFP)

Indica Datafolha: Temer leva zero após tentar melhorar gestão.

Resultado de pesquisa mostrou que 70% dos brasileiros avaliaram o governo federal como "ruim" ou "péssimo".

18/04/2018

São Paulo/Brasília. O governo do presidente Michel Temer é considerado ruim ou péssimo por 70% dos brasileiros, segundo pesquisa Datafolha divulgada ontem. O índice é o mesmo registrado em janeiro.

Segundo o Datafolha, também se mantiveram estáveis em relação à pesquisa de janeiro os índices de pessoas que acham que o governo é regular (23%) e bom ou ótimo (6%). Os pesquisadores perguntaram aos eleitores que nota dariam a Temer de 0 a 10. A média foi 2,7, sendo que 41% dos entrevistados deram nota zero ao presidente. A administração Temer recebeu nota dez de 2% dos entrevistados.

A reprovação a Temer segue alta mesmo com esforços do governo de tentar melhorar sua imagem. Em janeiro, o presidente fez uma série de aparições em programas populares.

O governo também esperava que poderia ter uma melhora na avaliação após a intervenção federal na segurança do Rio, que começou em fevereiro.

O Datafolha ouviu 4.194 pessoas em 227 municípios do país entre 11 e 13 de abril. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

Apesar dos dados negativos, o ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun (MDB), demonstrou doses cavalares de otimismo em entrevista a jornalistas ontem, no Palácio do Planalto. Alheio aos dados revelados pelo Datafolha, Marun disse avaliar que a população "começa a abrir os olhos". Ele afirmou ainda que a última pesquisa lhe deixou "ainda mais otimista" sobre uma candidatura à Presidência de um postulante que represente o governo, que poderá ser o próprio Temer.

"A rejeição já foi maior, então estou começando a ver que as pessoas começam a abrir os olhos, não obstante estejamos ainda sob ataque dessa chuva de flechas envenenadas. Mesmo assim, vejo que aprendemos a navegar na tempestade e o avanço se torna tão concreto que começa a ficar impossível à população não sentir a melhora que o Brasil teve nos últimos tempos", disse.

"Salvador da Pátria"

Perguntado sobre de onde vinha tamanho otimismo, Marun afirmou que boa parte dos que rejeitam o governo são petistas e que "quem tiver juízo" e "cair na real" vai escolher um candidato governista nas eleições. "Vejam quem lidera as pesquisas: o ex-presidente Lula, que sabemos que não pode ser candidato, depois Bolsonaro, na sequência vem Marina, na sequência, Joaquim Barbosa... Começo a achar que daqui a pouco o País vai cair na real e saber que esse é um país que tiramos de um completo descalabro há dois anos e que não é momento de brincar de salvador da pátria", disse, negando que estivesse desqualificando os pré-candidatos que aparecem bem à frente de Temer nas pesquisas.



Total de acessos: 141852

Visitantes online: 24