Carregando...

Publicidade

O início de retomada da economia já impactou positivamente o setor de veículos importados de luxo, tanto no Estado quanto no mercado nacional, mas o fator decisivo foi a menor tributação. (Foto: Reprodução/Diário do Nordeste)

Comparação do 1º Trimestre: Vendas de veículos Premium aceleram de 40% a 100% no CE.

Sem restrições, os importados emplacam expansão significativa. No País, fim do IPI extra leva setor à alta de 39%.

23/04/2018

As vendas de carros importados Premium aceleraram 39% no primeiro trimestre deste ano, no País, ficando bem acima da média do mercado de outros modelos, que foi de 14,7%. O volume de vendas ainda é pequeno, 8.459 unidades no período, que representa apenas 1,7% da fatia do mercado interno, mas é um segmento que mostra sua pujança. No Ceará, a Volvo experimentou um crescimento de cerca de 100%, enquanto as vendas da Lifan saltaram mais de 40%, na comparação com o primeiro trimestre do ano passado.

O desempenho é um alento para o setor, que sofreu com a restrição de importação até o ano passado, quando as importadoras eram obrigadas a se submeter a cotas de compra, e caso trouxessem ao País um volume acima do permitido, teriam que recolher IPI extra de 30%. Essa situação restringiu o comércio de importados pelas empresas que não têm fábrica no Brasil, mas a partir deste ano a importação está liberada, com o pagamento apenas dos 35% da alíquota de importação.

O aumento foi significativo para várias marcas. No País, a Kia, líder do segmento, foi a marca que mais vendeu e a que mais cresceu. Teve aumento de vendas de 61,7% no trimestre, com 3.017 unidades licenciadas, e colocou três modelos entre os dez mais vendidos, tendo o Sportage como o veículo importado mais comercializado neste ano, com 1.420 unidades. Os outros são o Cerato, segundo colocado, e o Bongo, sétimo.

Fim do Inovar-Auto

De acordo Marcos Paulo, gerente de vendas da Kia Jangada, apenas no primeiro trimestre a revendedora da marca coreana em Fortaleza vendeu 75% do total comercializado ao longo de 2017. E a expectativa para este ano é de triplicar ou quadruplicar as vendas. O gerente atribui o fim da cota de importação como um dos principais fatores para o crescimento expressivo observado neste ano. "Além do fim do Inovar-Auto, a economia está melhorando e estamos investindo mais em publicidade", diz Marcos Paulo.

Em âmbito nacional, a Volvo é a segunda marca de importados mais vendida, com 1.095 unidades no trimestre, seguida pela JAC (1.060), Lifan (719) e BMW (540). Segundo Danilo Lima, gerente regional de vendas da Volvo, a GNC Suécia, revendedora da marca em Fortaleza, apresentou um crescimento de quase 100% no primeiro trimestre deste ano, sobretudo pelo trabalho do grupo GNC em divulgar a marca no mercado local.

Nos primeiros três meses de 2018, a concessionária vendeu uma média de 5 unidades por mês, enquanto no mesmo período do ano passado a média mensal era de 2,5 unidades. "Tivemos o lançamento do XC60 que ajudou nesse número, sendo hoje o mais adquirido da categoria em Fortaleza", aponta. Para este ano, a expectativa da concessionária é vender de 10 a 15 unidades por mês. Já a Lifan Fortaleza registrou um crescimento entre 40% e 45% no primeiro trimestre. Segundo Viviane Celedônio, gerente de vendas da concessionária, os resultados deverão melhorar ainda mais a partir deste mês. "Para este ano estamos com o lançamento dos SUVs X50, X70 e X80, e a nossa expectativa é que o mercado cearense absorva esses nossos modelos. A gente espera que 2018 seja o ano de ascensão da marca no mercado local", ela diz.

Além da Kia, outras quatro marcas cresceram acima dos 30% no período no País: Volvo (56,7%), Porsche (34,0%), JAC (32,5%) e BMW (31,7%). Em março isoladamente as vendas de importados chegaram a 3.457 unidades, alta de 34,1% em relação a fevereiro (2.577 unidades) e de 40,9% sobre março de 2017 (2.453). A Abeifa - Associação Brasileira das Empresas Importadoras e Fabricantes de Veículos Automotores, tem 17 marcas filiadas e a entidade mantém estimativa de vendas de 40 mil importados de seus associados para o ano todo.


(Foto: Reprodução/Diário do Nordeste)


Total de acessos: 214355

Visitantes online: 6