Carregando...

Publicidade

Líderes das duas Coreias se abraçaram no histórico encontro. (Foto: AFP)

Norte e Sul: Após reunião histórica, Coreias se comprometem a selar acordo de paz.

Desnuclearização e estabelecimento da paz foram alguns dos temas tratados na reunião.

27/04/2018

O líder norte-coreano, Kim Jong Un, e o presidente sul-coreano, Moon Jae-in, deram um abraço nesta sexta-feira após a assinatura de um comunicado no qual afirmam "que não haverá mais guerra na península coreana".

Esta foi a primeira reunião de cúpula intercoreana em mais de 11 anos. As duas Coreias tentarão, neste ano, dar um fim à guerra de forma permanente, segundo o comunicado divulgado nesta sexta-feira após a reunião histórica entre os países, 65 anos depois do conflito bélico ter acabado com um armistício, ao invés de um tratado de paz.

Os dois países devem se reunir com os Estados Unidos e talvez a China (ambos signatários do cessar-fogo) "com o objetivo de declarar o fim da guerra e estabelecer um regime de paz permanente e sólido", destaca o texto.
Visita à Coreia do Norte
O presidente sul-coreano, Moon Jae-in, viajará este ano a Pyongyang. Moon visitará a capital norte-coreana no segundo semestre, afirma o comunicado conjunto divulgado após o encontro com o líder norte-coreano Kim Jong Un.

"Os dois líderes solenemente declararam ante 80 milhões de coreanos e todo o mundo que não vai haver mais guerra na península da Coreia e que uma nova era de paz começou", diz a declaração feita nesta manhã, de acordo com a CNN.

No encontro, que durou 1h40, “falaram sobre a desnuclearização, estabelecimento da paz na península e sobre melhoria das relações” entre os dois países, que seguem em guerra, segundo informou o porta-voz da presidência sul-coreana, Yoon Young-chan.



Total de acessos: 175666

Visitantes online: 5