Carregando...

Publicidade

Em reunião com consultores, o secretário Maia Júnior reconheceu a necessidade de esforços para estabelecer metas de resultados rápidos. (Foto: Reprodução/Diário do Nordeste)

Grande Potencial: Ceará pode ser líder em inovação do NE em 2 anos.

10/05/2018

Barranquilla. O sucesso do projeto de inovação pensado pelo Ceará para os próximos anos e que promete beneficiar diversos setores produtivos pode alçar o Estado para a liderança em inovação no Nordeste em apenas dois anos, segundo afirmou o diretor-geral da consultoria IXL, Manuel Mendes. A consideração, segundo ele, compara os potenciais cearenses com as experiências em curso, principalmente, em Pernambuco e Santa Catarina, onde há projetos semelhantes aos desenvolvidos pela IXL em outros locais no mundo.

"Estive em Pernambuco, no Porto Digital, recentemente, e vi que eles agora estão pensando como vão fazer, pois investiram muito em startups e viram que isso não gerou resultados. Agora, eles têm uma grande estrutura, mas não sabem como vão agir. Se o Ceará passar a fazer um estudo de inovação, vão passar Pernambuco, o atual líder da Região, em dois anos", afirmou à comitiva cearense que percorre cidades colombianas conferindo experiências inovadoras desde a última segunda-feira (7).

Sobre o exemplo de Santa Catarina, o diretor da IXL para o Brasil, Eduardo Zevallos, observou que o investimento inicial em infraestrutura preferido pelos agentes daquele estado resultou em um processo não tão rápido como o esperado e alertou aos cearenses de articular os principais interessados e estabelecer metas prioritariamente para chegar aos resultados de forma objetiva e rápida.

Resultados

O conselho de Mendes foi estruturar um ecossistema composto por 20% de startups, 20% de grandes grupos e 60% de pequenas e médias empresas, no qual estejam envolvidos diferentes setores produtivos, os quais não tenham o desenvolvimento atrapalhado pela concorrência e, sim, possam fechar negócio entre si. "Sempre podemos ter empresas de comércio, indústria, mas é importante ter empresas de tecnologia dentro do processo porque, normalmente, a inovação passa por dentro da tecnologia", alertou, citando o portfólio de mais de 400 empresas atendidas, com 708 alianças firmadas, 1,2 mil pessoas certificadas e um total de US$ 134 milhões movimentados.

Nessa quarta-feira (9), o grupo esteve reunido com o líder do IXL e pesquisador Hitendra Patel, em Barranquilla, quando conferiram experiências internacionais da consultoria, além de iniciarem um mapeamento de potenciais e estabeleceram metas em uma dinâmica preparatória para o projeto pretendido por governo, academia e empresários. "Em Dubai, eles viram que a economia sustentada no petróleo não vai durar, e resolveram mudar a base da economia baseada em outros polos de desenvolvimento", afirmou.

Em resposta aos consultores, o secretário Maia Júnior (Planejamento e Gestão) reconheceu a necessidade de aplicar esforços para estabelecer metas de resultados rápidos e apontou os próximos 30 anos como cruciais para alcançar essa meta sugerida pelos consultores. "Precisamos convergir, com processos de inovação na economia do Ceará, se não vamos marcar os mesmos passos. Não é que nós não temos empresas competitivas, mas elas não são suficientes sozinhas para fazer a transformação que nós precisamos", disse, citando o projeto da trinca de hubs, que envolve setores de tecnologia, transporte aéreo e marítimo, como exemplo de sucesso e que deve ser trabalho na perspectiva de fazer mais e diferente.

Maia ressaltou os trabalhos já feitos em inovação no Estado e prometeu ainda uma reunião do grupo que vem trabalhando conjuntamente a mais de um ano para construir um pacto pela inovação, e teve o apoio imediato dos representantes da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec), Sebrae-CE, Associação dos Jovens Empresários do Ceará (AJE-CE), além de representantes de secretarias e órgãos estaduais, da Universidade Federal do Ceará e da Assembleia Legislativa.

"Temos por obrigação, já na segunda-feira (14), trabalhar nesse pacto", afirmou o presidente do Conselho Temático de Inovação e Tecnologia da Fiec, Sampaio Filho, o qual lembrou a todos do envolvimento dos líderes de cada instituição nesse processo para assegurar o envolvimento nessa transformação.

* O jornalista viajou a convite do Governo do Ceará e da Fiec



Total de acessos: 218053

Visitantes online: 19