Carregando...

Publicidade

Os policiais do Cotar e do Roca encontraram uma mini fortaleza na localidade de Canidezinho. (Foto: Reprodução/Diário do Nordeste)

Cotar e Roca prendem integrantes de milícia montada na zona rural de Ibicuitinga.

15/05/2018

Equipes do Comando Tático Rural (Cotar) e do Ronda Ostensiva com Cães (Roca) prenderam na manhã desta segunda-feira (14) seis suspeitos de integrarem uma organização criminosa montada na zona rural de Ibicuitinga. Durante a operação, um dos suspeitos, o sétimo, identificado como Flávio Nobre Carneiro, 38 anos, morreu ao tentar enfrentar os policiais dos grupamentos especializados da Polícia Militar do Ceará.

O confronto ocorreu na localidade de Canindezinho, distante 20Km da sede deste Município. Ao chegarem ao local para darem cumprimento a Mandados de Busca e de Prisão os policiais ficaram surpresos com a estrutura criada pela “Quadrilha do Allan“. Eles mantinham inclusive um sofisticado sistema de videomonitoramento em uma mini fortaleza montada naquela comunidade. Todos os equipamentos foram apreendidos. Juntamente com os suspeitos foram apresentados na delegacia da Polícia Civi em Morada Nova.

Ainda segundo informações do Cotar, em poder do grupo criminoso foram apreendidas seis armas de fogo e dois automóveis e uma motocicleta, roubados. A quadrilha, apontada como especializada em roubos de veículos e tráfico de drogas, também estava extorquindo os moradoresda comunidade rural, alegando tratar-se de um serviço de segurança.


(Foto: Reprodução/Diário do Nordeste)

Alguns integrantes da quadrilha são envolvidos em roubos de bancos e ataques a carros-fortes. Um deles, Francisco Allan Nobre Sampaio, 33 anos, único foragido, é o líder do bando. Também é considerado mentor de uma série de crimes de pistolagem na região. Os comparsas presos são Adairton Maciel Sampaio, 51, Francisco Edson se Sousa Lima, 36, Diego Wallisson de Sousa Damasceno, 26, Elton Jaguaribe da Silva, 19, e ainda um adolescente de 15 anos de idade.

A Polícia ainda informou que Allan Sampaio e Adairton Sampaio, primos, constam com antecedentes criminais. Ambos respondem porcinco homicídios cada um, além de várias prisões por porte ilegal de arma de fogo, receptação e formação de quadrilha. O comparsa morto, Flávio Carneiro, havia sido indiciado por dois homicídios, crimes de receptação e estelionato.


Armas de fogo e carros foram apreendidos em poder na quadrilha na zona rural de Ibicuitinga. (Foto: Reprodução/Diário do Nordeste)


Total de acessos: 234575

Visitantes online: 9