Carregando...

Publicidade

(Foto: Reprodução/Diário do Nordeste)

Buraqueira na BR-122 causa prejuízos e deixa motoristas assustados e revoltados.

15/05/2018

Dezenas de automóveis com pneus cortados ou furados e veículos maiores danificados. Esse tem sido o problema enfrentado por motoristas que trafegam pela BR-112, no trecho de aproximadamente 90Km entre o Triângulo de Chorozinho, na bifurcação com a BR-116, e a cidade de Quixadá. O motivo é a buraqueira deixada pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), órgão responsável pela restauração das rodovias federais.O perigo aumenta no período noturno.

Além dos prejuízos materiais os condutores ficam assustados com a possibilidade de os buracos provocarem acidentes mais graves e o risco de serem assaltados enquanto aguardam o socorro. Todos apontam o DNIT como responsável e os mais revoltados, como o comerciante Francisco Moreira Sobrinho, pretendem exigir do órgão federal o ressarcimento dos prejuízos. Ele retornava com a família de Iguatu para Fortaleza. Teve dois pneus do seu Honda Civic cortados em um mesmo buraco.


Os motoristas estão revoltados com o DNIT. Além dos danos os riscos de acidentes são muitos. (Foto: Reprodução/Diário do Nordeste)

“Um órgão desses é muito irresponsável. Fomos obrigados a parar no acostamento após cairmos em um dentre os muitos buracos nesta rodovia. Se a gente anda mais devagar pode ser assaltado. Ao invés de estarem instalando redutores de velocidade a cada quilometro essa gente devia era ter vergonha na cara e consertar primeiro essa buraqueira. Minha filha caçula até chorou. Ficou assustada por causa do barulho quando caímos dentro de uma cratera destas“, desabafou a dona de casa Maria Lúcia Sampaio.

Até mesmo a cratera aberta a altura do Km 67, nas proximidades do Posto São Paulo, no município de Ibaretama, tapada após a força da chuva do dia 18 de abril engolir metade da rodovia, está novamente avariada. O serviço malfeito deixou a pista totalmente deformada. Quem mora na vila à margem da BR confirma os constantes acidentes no local, a maioria das vítimas são motociclistas. Sequer uma sinalização de advertência foi colocada no local.


Os buracos na BR estragaram o passeio de muitas famílias no Dia das Mães, no retorno para casa. (Foto: Reprodução/Diário do Nordeste)

No dia 5 passado o Diário do Nordeste publicou reportagem sobre a situação das rodovias e estradas vicinais que cortam o Ceará. O péssimo estado de conservação das rodovias, principalmente federais é apontado pelos motoristas de ponta a ponta do Estado. O serviço, além de péssimo é muito lento. A única coisa que ganham são multas por serem obrigados a reduzirem a velocidade em algumas áreas urbanas por conta de sinalizações muito confusas, reclamam os motoristas.

Na época da reportagem o Diário do Nordeste tentou manter contato com o DNIT. Foram efetuadas ligações para vários departamentos, mas um atribuía ao outro a responsabilidade de prestar informações sobre a situação das BRs. Nem mesmo a assessoria de Comunicação do Departamento responsável por aproximadamente 40 mil quilômetros de malha viária. Um servidor atribui o problema à terceirização dos serviços de manutenção.


Total de acessos: 162252

Visitantes online: 8