Carregando...

Publicidade

Meia-atacante Marlon novamente escalado para ocupar a lacuna deixada pelo atacante Osvaldo, tal como aconteceu no jogo anterior contra o Figueirense. No decorrer da partida, o atacante Minho deve fazer a sua estreia. (Foto: Helene Santos)

Série B: Chance de disparar.

Tricolor entra na rota de dois jogos na Arena Castelão, uma chance para avançar, desde que execute o dever de casa.

22/05/2018

Líder do Campeonato Brasileiro da Série B, com 16 pontos ganhos, o Fortaleza tem, a partir de hoje às 21h30 contra o Criciúma/SC, a chance de disparar na dianteira da tabela. Isso, porque, os dois próximos compromissos da equipe pela competição, serão realizados na Arena Castelão.

O primeiro hoje, frente ao Tigre Catarinense, e o segundo no dia dois de junho, um sábado às 16h30 contra o Sampaio Corrêa/MA. Apesar das dificuldades inerentes às duas partidas, é uma oportunidade valiosa para se fazer a chamada "gordura" na competição. Isso, se realmente a equipe comandada pelo técnico Rogério Ceni manter a pegada.

O Leão terá de buscar a vitória a todo custo, visto que, o CSA/AL, o vice-líder com 15 pontos ganhos, joga também hoje, mais cedo, às 19h15 contra o Figueirense/SC, no Rei Pelé, pela sétima rodada da Segunda Divisão.

Marcar

Para o goleiro Marcelo Böeck, os jogadores do Fortaleza não estão descuidados por estarem em um bom momento na Série B. "Não é porque somos os líderes que o deslumbre vai chegar aqui e impedir que a gente mantenha o foco. Para continuarmos nessa posição, temos que marcar, correr, produzir para estarmos no topo", disse o goleiro.

"Quando se está assim na liderança, é natural que os olhos estejam voltados para nós, mas estamos muito bem orientados pelo nosso técnico Rogério Ceni, que estuda bastante os adversários para que possamos estar cientes do que fazer", disse o zagueiro.

Fortaleza e Criciúma voltam a se enfrentar 10 anos depois na Série B do Brasileiro. Naquele ano, foi uma vitória para cada lado. O Criciúma venceu no Heri berto Hülse por 2 a 1 e o Leão devolveu o placar no Castelão.

Os dois times já decidiram a Série B de 2002, quando ambos subiram para a Série A. A equipe catarinense foi campeã da Série B naquele ano, mas ficou demonstrada a força e tradição dos dois, o que torna o duelo de hoje, uma partida para se ter todo cuidado, por parte dos tricolores.

Agora, o Leão está na primeira colocação e o Tigre catarinense na 19ª, com apenas um ponto conquistado, porém, sendo sempre um adversário respeitável.

"Aí mora o perigo. É um adversário de qualidade, que trocou de treinador. Assisti ao último jogo deles. A gente sabe que não será um jogo fácil, mas queremos a nossa tranquilidade de sair com a vitória", disse Jussani.

O técnico Rogério Ceni vai mexer novamente na equipe. O volante Derley, com um corte no calcanhar, fica ausente, devendo ser substituído por Felipe. O atacante Minho, contratado junto ao Paraná, foi relacionado, mas deve ficar no banco.

Criciúma

O técnico Mazola Júnior estreou no empate sem gols com o Juventude e prega respeito ao adversário, mas não o medo. Ele também conta com desfalques. O lateral-esquerdo Marlon foi expulso no jogo anterior e o lateral-direito Suéliton recebeu o terceiro cartão amarelo. O técnico testou duas formações e faz segredo.


(Foto: Reprodução/Diário do Nordeste)


Total de acessos: 175700

Visitantes online: 39