Carregando...

Publicidade

Na Esplanada dos Ministérios, caminhoneiros exibem faixa estimulando a defesa da redução do preço da gasolina; greve entra hoje em seu oitavo dia com algumas capitais sofrendo problemas no abastecimento de combustíveis. (Foto: Agência Brasil)

Cotidiano: Crise dos combustíveis afeta principais capitais.

São Paulo, Rio, Salvador, Porto Alegre e outras cidades enfrentam transtornos causados com escassez nos postos.

28/05/2018

São Paulo. Após reunião do comitê de crise montado pela Prefeitura de São Paulo para avaliar os impactos da greve dos caminhoneiros, o prefeito Bruno Covas (PSDB) anunciou que caminhões poderão circular pela cidade de São Paulo até o próximo domingo (3). Também foi mantida a suspensão do rodízio hoje e a orientação para que os agentes de trânsito não apliquem multas aos motoristas que tiverem pane seca fazendo apenas a remoção do veículo para um local seguro para não prejudicar o trânsito.

"A gente espera que o abastecimento da cidade possa voltar à normalidade nesta semana", disse o prefeito paulistano.

Rio de Janeiro

Já todas as universidades federais no Rio de Janeiro e também a Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) decidiram não funcionar hoje, por conta dos reflexos da greve dos caminhoneiros. As informações foram publicadas nos portais das instituições na internet.

O serviço de ônibus por faixa seletiva BRT voltou a funcionar sábado, de forma reduzida, e ontem retomou o atendimento com mais veículos, mas ainda sem a capacidade normal para o período. Isto foi possível porque os ônibus articulados do consórcio foram abastecidos no sábado por um comboio de caminhões-taque escoltados desde a distribuidora Raízen, da Shell, por policiais do Batalhão de Choque. Ontem, circularam 56 articulados, correspondentes a 17% da frota, e as rotas serão atendidas apenas parcialmente, com intervalos de 10 a 20 minutos.

Não haverá BRT entre o Aeroporto Internacional Tom Jobim e Madureira, do Corredor Transcarioca. Nos corredores Transoeste e Transolímpica também haverá redução no número de estações atendidas. A frota de ônibus municipal do Rio foi reduzida ainda mais ontem, com circulação de 13% do total, percentual inferior aos 23% de sábado. A informação é do sindicato dos ônibus municipais Rio Ônibus.

Porto Alegre

No Sul, a capital gaúcha terá operação normal de ônibus nos horários de pico (até as 8h30 e das 17h às 19h30) hoje. Fora desses horários, os ônibus passam de hora em hora. Lotações autorizadas para transportar passageiros de pé. Segundo a prefeitura, isso será possível graças às carretas de combustível (diesel, etanol e gasolina) trazidas à cidade durante o sábado escoltadas da Refinaria Alberto Pasqualini.

Salvador

Com o estoque de combustíveis praticamente zerado, Salvador (BA) tiveram filas de carros que chegam a 3 km para abastecer ontem. Só cinco dos 150 postos da capital baiana receberam cargas de combustível desde a noite de sábado (26).



Total de acessos: 214669

Visitantes online: 1