Carregando...

Publicidade

Pio foi o jogador mais perigoso do Ceará no ataque, com bons chutes de longe. (Foto: Folhapress)

Série A: Mais organizado, Vovô joga melhor na estreia de Lisca.

Ceará se posta melhor, joga bem e empata sem gols com o Botafogo fora de casa, na estreia do técnico Lisca.

07/06/2018

A primeira vitória alvinegra no Campeonato Brasileiro da Série A não veio, mas na estreia do técnico Lisca, o Ceará mostrou mais organização tática, postura ofensiva diferente e muita entrega defensiva, arrancando um empate sem gols com o Botafogo, fora de casa, no estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro, ontem pela 10ª rodada.

O ponto conquistado quebra a sequência ruim de 4 derrotas seguidas do Vovô, sendo as três últimas sob o comando de Jorginho, que perdiu demissão no último domingo após perder por 1 a 0 para o Cruzeiro no Castelão.

Com o resultado, o Vovô chegou a 4 pontos, mas ainda sem vencer em seu retorno na elite do futebol brasileiro após 10 rodadas. Até pelo incômodo jejum, o Alvinegro continua na última colocação, mas ganha um ânimo novo para a sequência da Série A com Lisca no comando.

No domingo, 10, às 16 horas, o Alvinegro recebe o Palmeiras no Castelão, pela 11ª rodada, no primeiro jogo de Lisca diante da torcida alvinegra.

Estreando pelo Ceará, Lisca montou uma equipe forte defensivamente, no 3-5-2, mas ao contrário de partidas anteriores com esta formação, seja com Chamusca ou Jorginho, a equipe não limitou-se a apenas se defender, mostrando mais naturalidade para sair ao ataque, tocando melhor a bola e melhor distribuída em campo.

Além de estar mais bem postado em campo, os jogadores mostraram mais raça e entrega nas disputas de bola, dificultando as ações do Botafogo.

Com 3 minutos de jogo, o zagueiro Valdo deixou o campo com torção no tornozelo, entrando Tiago Alves, com Lisca mantendo assim, o esquema com 3 zagueiros.

Com os laterais Romário e Pio subindo apenas na boa, com mais preocupações defensivas, o Ceará fechava bem os espaços e irritava a torcida botafoguense. Assim, o time carioca insistia nas jogadas aéreas, mas a defesa do Vovô conseguia afastar todas.

Mesmo bem defensivamente, o Ceará voltou a apresentar erros comuns das jornadas anteriores: erros bobos de passe ou perdas de bola, proporcionando contra-ataques perigosos dos adversários. Em um deles, Fabinho perdeu a bola no meio e Aguirre quase abriu o placar para o Fogão, com Éverson salvando.

Na melhor chance do Vozão no 1º tempo, Pio cobrou falta de longe no canto direito de Jefferson, porém viu o goleiro botafoguense buscar o forte chute.

Foi quase

Na etapa final, o Ceará voltou disposto a aproveitar mais os contra-ataques. E criou uma boa chance aos 11 minutos, com Pio finalizando de fora da área e quase abrindo o placar, após jogada bem construída.

Trabalhando a bola com mais paciência e sem demonstrar a afobação de jogos anteriores, o Ceará controlava o resultado e ficou com um jogador a mais após o Botafogo já ter feito 3 substituições e perder um jogador, o zagueiro Yago por choque de cabeça. Devido ao atendimento e saída de ambulância do zagueiro do Bota, o jogo teve 10 minutos de acréscimo.

Com a vantagem numérica, o Ceará flertou com sua primeira vitória na Série A do Brasileiro. A equipe de Lisca, mais ofensiva aquela altura, armou bons contra-ataques, mas os desperdiçou, deixando o campo com um misto de lamento pelas chances perdidas, mas satisfeito pela boa atuação fora de casa.


(Foto: Reprodução/Diário do Nordeste)


Total de acessos: 177032

Visitantes online: 53