Carregando...

Publicidade

O presidente da Cagece, Neuri Freitas, acompanhou os trabalhos na contenção de vazamentos, no bairro Pio XX, em Juazeiro do Norte. (Foto: Reprodução/Diário do Nordeste)

Juazeiro do Norte: Cagece cria plano de melhorias para conter vazamentos.

Zonas com mais vazamentos serão mapeadas, e a pressão será monitorada, além da mudança de ramais.

13/06/2018

Juazeiro do Norte. A Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) desenvolveu, para curto, médio e longo prazos, um plano de melhorias para este Município, no Cariri cearense. Nele, estão previstas ações como mapeamento das zonas com maior incidência de vazamentos, instalação de equipamentos de monitoramento de pressão e substituição de ramais de ligação das redes de abastecimento de água. Além disso, será feito um estudo para universalizar o serviço de esgotamento sanitário, na Terra do Padre Cícero e em Barbalha, que deve ser licitado até agosto.

O presidente da Cagece, Neuri Freitas, esteve em Juazeiro do Norte, na segunda e terça-feira, para discutir e planejar avanços nos serviços de retirada de vazamentos e recuperação asfáltica. Ele fez visita em campo para acompanhar de perto o trabalho das equipes técnicas no atendimento às demandas. Os bairros que mais sofrem com estes problemas são o João Cabral, Pio XII e Centro.

"Juazeiro é uma cidade diferente, de porte maior, que está precisando de atenção especial, porque estamos tendo dificuldades operacionais, muitos vazamentos e isso tem gerado reclamação da população e do prefeito. Temos ações de curtíssimo prazo, que já estão em andamento, trabalhando à noite para tirar os vazamentos e ação de mutirão no fim de semana. Trouxemos equipes de municípios menores para cá", descreve Neuri.

Além de trabalhar na retirada dos vazamentos, a Cagece promete adotar medidas que evitem que eles aconteçam. Para isso, algumas ligações hidráulicas serão substituídas, principalmente, as reincidentes. Serão colocadas novas adutoras e sub-adutoras de reforço, além da criação de novos reservatórios. Nos bairros Triângulo, São José e Aeroporto, uma obra, orçada em R$ 8,2 milhões, será retomada e está em processo de nova licitação. Ela prevê a criação de três reservatórios, quatro novos poços e ampliação na rede de distribuição. "Nós vamos reduzir a pressão na rede, evitar vazamentos e maiores perdas", completa.

Para os serviços de recuperação das vias, uma das propostas do plano é um novo cronograma, intensificando os trabalhos para atender todas as demandas em menor tempo e a execução do asfaltamento à noite em locais da cidade onde o fluxo de pessoas é mais intenso. Tudo isso foi apresentado à Prefeitura.

A pavimentação é uma das reclamações dos moradores da Cidade, porque é afetada pelos vazamentos, que são constantes. Além disso, a falta de esgotamento sanitário tem causados buracos e formado grandes valas, como acontece no bairro João Cabral. Segundo a comerciante Valdenia Martins, o principal problema é a demora para solucionar. A população liga para a Companhia, que garante atender em até 48h, mas só aparece depois de semanas. "Tive que ir lá e só vieram porque não tinha mais condição", denuncia.

Segundo o gerente da Unidade de Negócios da Bacia do Salgado, Galba Batista, a Cagece tem atendido com 16 equipes permanentes, diariamente. Mesmo assim, os vazamentos acontecem pela idade das tubulações e, principalmente, pela descontinuidade de abastecimento, já que alguns bairros não têm água 24h. "Quando há essa intermitência, provoca vazamentos por causa da sub-pressão e pressão nos dias alternados. Isso faz com que essa rede não suporte", explica.

Saneamento

Juazeiro do Norte já possui um Plano Municipal de Saneamento Básico. Dele, duas vertentes têm a Cagece como responsável: o abastecimento de água e o esgotamento sanitário. A Prefeitura é responsável pela drenagem e o gerenciamento dos resíduos sólidos. O presidente da Cagece lamenta que a população, principalmente de Juazeiro do Norte, não se interessa em interligar sua casa à rede de esgotamento sanitário em locais que já possuem o sistema.

Enquete

Quais os problemas do bairro?

"O saneamento é precário. É lamentável uma cidade como Juazeiro ter esgoto a céu aberto. A população tem culpa porque faz a ligação para a rua, mas a taxa é muito cara. Cobram o mesmo valor da água, vem dobrado"

Valdenia Martins - Comerciante

"O abastecimento. Um dia tem água e outro não. Isso acontece há muito tempo. Aqui, o esgoto é da rua, aí fica tudo emburacado. Apresenta também esses vazamentos. Já ligamos, mas até agora nada"

Edno Moreira de Souza - Vendedor



Total de acessos: 220417

Visitantes online: 6