Carregando...

Publicidade

O Ceará jogou bem, ontem, contra o Atlético, mas não resistiu a pressão. (Foto: Alexandre Guzanshe)

Série A: Vovô fica no quase.

Vovô joga bem, sai na frente, mas sofre virada do Galo no fim, no último jogo antes da parada para Copa do Mundo.

14/06/2018

O Ceará lutou, jogou bem, mas saiu derrotado de virada por 2 a 1 para o Atlético/MG, ontem no estádio Independência, em Belo Horizonte (MG), pela 12ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro, a última antes da pausa para a Copa do Mundo. Com o resultado, o Vovô aumenta seu jejum de vitórias na elite nacional e se mantém com apenas 5 pontos, 7 de deixar o Z-4.

Com a pausa da Série A para a Copa do Mundo, o Ceará só volta a jogar pela elite no dia 18 de julho, contra o Sport no Castelão, às 19h30. Antes disso, o Alvinegro faz dois jogos com o Bahia pelas semifinais da Copa do Nordeste, nos dias 21 (no Castelão) e 26 (na Fonte Nova).



Ontem o Ceará entrou em campo com uma estratégia clara: se fechar bem com o esquema de 3 zagueiros e sair nos contra-ataques. E bem organizado, o Alvinegro fez seu melhor 1º tempo nesta Série A. Com o todo time realizando bem as funções defensivas, o Vovô até foi pressionado, mas permitiu apenas uma chance para o Galo em todo primeiro tempo, em finalização na trave de Gustavo Blanco, aos 20 minutos.

Depois do susto, o Ceará aos poucos foi se soltando ofensivamente e também criou boas chances. A melhor, foi em contra-ataque aos 33 minutos, mas Samuel Xavier acertou a trave.

Para a etapa final, o Ceará começou assustando o Galo. Logo aos 3 minutos, João Lucas fez boa jogada e Victor de antecipou antes da finalização de Felipe Azevedo.

Mas depois da boa chance do Vovô, a pressão do time da casa veio forte, com a entrada de Luan no posto de Cazares, com 9 minutos. Assim, o time mineiro passou a levar perigo ao gol de Éverson, com o goleiro precisando intervir em finalizações de Ricardo Oliveira e Patrick.

Em outro lance de perigo do Galo, que ilustra bem a entrega e força defensiva do Ceará no jogo foram os cortes de Naldo e Rafael Pereira, evitando a abertura do placar.

Com tanta entrega defensiva e na marcação, a equipe do Ceará ia cansando a medida que o segundo tempo discorria. Com isso, Lisca fez alterações inusitadas, colocando Romário e Arnaldo em campo, mantendo dois laterais de cada lado, visando bloquear as jogadas ofensivas do Atlético pelas pontas.

Gols

Se defendendo bem, o Ceará esperava uma oportunidade para contra-atacar e encaixou uma grande jogada, aos 32 minutos, abrindo o placar: Eder Luís ganhou do marcador, passou para João Lucas, que cruzou para Nado bater: 1 a 0.

A vitória parcial premiava a entrega alvinegra, mas o Vovô não segurou a intensa pressão. Três minutos depois, o Galo empatou, em finalização de Roger Guedes: 1 a 1.

Com o empate do Atlético, o Independência virou um caldeirão e o Ceará não conseguiu segurar o resultado, sofrendo a virada aos 45 minutos: Roger Guedes tocou para Luan, que invadiu a área e tocou na saída de Everson: 2 a 1.


(Foto: Reprodução/Diário do Nordeste)


Total de acessos: 144324

Visitantes online: 32