Carregando...

Publicidade

O Luzhniki recebe a abertura e a final do Mundial. Expectativa é de lotação no jogo de hoje. (Foto: AFP)

Copa do Mundo: A espera acabou.

Com grande expectativa, começa hoje a 21ª Copa do Mundo de futebol. Rússia e Arábia Saudita medem forças na estreia do torneio.

14/06/2018

Do estádio Luzhniki ao estádio Luzhniki: a Copa do Mundo de 2018 começa nesta quinta-feira (14), às 12h (horário de Brasília) com o duelo entre a anfitriã Rússia e a Arábia Saudita pelo grupo A, no mesmo cenário onde será disputada a final no dia 15 de julho. Antes, uma pequena cerimônia de abertura vai ser realizada antes da partida.

O jogo não promete ser dos mais atrativos no Mundial, já que Rússia e Arábia Saudita são as duas seleções da competição com pior classificação no ranking da Fifa, na 70ª e 67ª colocações respectivamente.

A Rússia, que tem o lateral-direito brasileiro Mario Fernandes (naturalizado russo) como titular, está há sete jogos sem vencer e vive pressionada pelo risco de ser eliminada na fase de grupos na competição que organiza.

O técnico da anfitriã, Stanislav Cherchesov, tentou aliviar a tensão do momento da equipe ao transmitir mensagem de confiança, nessa quarta-feira, véspera da abertura do Mundial. "Compreendo a preocupação, mas ninguém deveria estar preocupado", afirmou Cherchesov ao ser perguntado sobre a péssima sequência da seleção, que não venceu em 2018.

A imprensa russa o acusa de falta de autocrítica e de não saber reconhecer os erros de sua equipe. Ainda assim, Cherchesov continuou positivo na véspera da estreia.

O treinador avaliou que a Rússia atingiu certo nível nos últimos amistosos apesar de não vencer nenhum deles. Na reta final da preparação, os anfitriões perderam para a Áustria (1-0) e empataram com a Turquia (1-1), que não vão disputar a Copa do Mundo. "Tenho a sensação de que no jogo contra a Arábia Saudita tudo irá acontecer como deve", acrescentou. Depois do duelo que abre o Mundial, a Rússia encara o Egito, dia 19 de junho, e o Uruguai, dia 25 do mesmo mês. Todas as partidas são válidas pelo grupo A. Já o técnico Juan Antonio Pizzi, da Arábia Saudita, declarou que sua equipe vai para o jogo para vencer. "Meu estilo é ser competitivo. Quero brigar por cada bola, aproveitar cada ocasião, jogar para ganhar", declarou o treinador argentino.

O duelo entre russos e sauditas inicia a disputa no grupo A, que também contra com o duelo entre Uruguai e Egito na sexta-feira, mesmo dia do encontro ibérico entra Espanha e Portugal, um dos principais jogos da fase de grupos.

O primeiro jogo da Copa também está marcado pela estreia do assistente de vídeo (VAR) em Mundiais. O árbitro argentino Néstor Pitana vai ser o responsável pela partida e poderá ser o primeiro a utilizar o recurso em uma partida oficial no torneio.

Preocupação

Entre ameaças terroristas, temor das torcidas violentas e incidentes racistas, os desafios de segurança que a Rússia enfrenta na véspera da abertura do Mundial 2018 são inúmeros, mas o Kremlin espera superá-los para limpar a imagem de um país confrontado com o Ocidente. A partir desta quinta, com a partida Rússia-Arábia Saudita, os olhos do planeta estarão voltados para a Rússia.

Milhares de visitantes estrangeiros, milhões de torcedores diante da TV: o maior evento esportivo do mundo é uma ocasião de ouro para a Rússia fazer bonito, e deixar para trás os sobressaltos da diplomacia internacional. "Nosso país está pronto para a Copa do Mundo, para garantir a todos que vierem à Rússia comodidade máxima e as emoções mais positivas", declarou o presidente Vladimir Putin na quarta-feira, no 68º Congresso da Fifa".

Para garantir um Mundial de sucesso, a Rússia reforçou as infraestruturas, investindo no total 13 bi de dólares. O principal objetivo é lutar contra o terrorismo, já que o país é abertamente alvo do grupo jihadista Estado Islâmico (EI), ainda mais depois de sua intervenção na Síria.


(Foto: Reprodução/Diário do Nordeste)


Total de acessos: 239483

Visitantes online: 1