Carregando...

Publicidade

Apesar de tímidos, os gritos vieram das arquibancadas. (Foto: Antonin Thuillier / AFP)

Discriminação: Fifa investigará gritos homofóbicos contra a Alemanha.

Aos 24 e aos 42 minutos do primeiro tempo, os mexicanos soltaram o tradicional grito de "puto" quando o goleiro Neuer foi colocar a bola em jogo.

18/06/2018

A Fifa informou que vai investigar o comportamento dos torcedores mexicanos na vitória da seleção latina sobre a Alemanha por 1 a 0 neste domingo (17) no estádio Lujniki.

Aos 24 e aos 42 minutos do primeiro tempo, os mexicanos soltaram o tradicional grito de "puto" quando o goleiro Neuer foi colocar a bola em jogo.

"A Fifa está coletando diferentes relatórios do jogo e potenciais evidências relacionadas à questão, incluindo aquelas elaboradas pelo observador antidiscriminação que estava presente no estádio e faz parte do sistema de monitoramento da Fifa", disse a entidade por meio de nota oficial.

"Não podemos dar mais informações até que todo o caso seja avaliado", completou.

Apesar de tímidos, os gritos vieram das arquibancadas mesmo após uma campanha da Federação Mexicana de Futebol em suas redes sociais orientando quem viajasse à Rússia a não se manifestarem desta maneira.

No ano passado, o México foi advertido pela Fifa por causa do grito de seus torcedores na Copa das Confederações.

Ao longo de todas as eliminatórias para a Copa do Mundo, a Federação Mexicana teve de pagar nove multas em virtude dos gritos de "puto", totalizando 120 mil francos suíços (cerca de R$ 450 mil).

Na Copa do Mundo, a Fifa já informou que não tolerará atitudes discriminatórias por parte dos torcedores, sejam estas homofóbicas ou raciais. Os árbitros serão orientados inclusive a paralisar as partidas em caso de mau comportamento persistente dos espectadores.



Total de acessos: 196982

Visitantes online: 7