Carregando...

Publicidade

Salah é a grande esperança do Egito para vencer a Rússia econtinuar vivo na Copa. (Foto: AFP)

Grupo A: Faraó pronto para brilhar.

Na expectativa do retorno de seu craque Salah, o Egito joga pela sobrevivência na Copa contra a animada Rússia.

19/06/2018

A Rússia e o Egito não poderiam chegar a São Petersburgo com emoções mais díspares depois de seus jogos de abertura na Copa do Mundo. Os anfitriões lidaram com a pressão da melhor forma possível goleando com maestria, enquanto o Egito viu seu tão esperado retorno a um mundial desde 1990 começar com uma derrota angustiante. Por isso, o confronto às 15 horas no estádio Krestovsky, em São Petersburgo pela 2ª rodada do Grupo A, promete emoções para as torcidas.

Até mesmo os torcedores mais entusiasmados da Rússia teriam zombado de previsões sérias sobre a vitória por 5 x 0 sobre a Arábia Saudita, mas a vitória, marcada por dois belos gols de Denis Cheryshev, transformou as expectativas dos russos. Afinal, três pontos podem ser suficientes para selar uma vaga nas oitavas de finais.

O Egito, por outro lado, não tem tempo a perder. Afinal, uma derrota eliminará precocemente os faraós do mundial, mas eles mantém a esperança. E esta esperança tem nome: Mohamed Salah, que parece pronto para voltar após uma lesão no ombro que o tirou da estreia contra o Uruguai. Além da óbvia ameaça de ataque que ele proporcionará, por sua temporada fenomenal na Inglaterra pelo Liverpool, seu retorno, sem dúvida, elevará seu ânimo após o gol tardio sofrido contra o Uruguai e a derrota doída.

Hector Cuper, técnico do Egito, confia na presença de Salah. "Ele é importante para nós, com todo o respeito aos demais. Ele tem um talento incrível, já mostrou na Roma e agora no Liverpool. Tomara que jogue, acredito que vai jogar. Quando ele não joga, sentimos a ausência".

Sobre o duelo, o argentino analisou: "Nós nos preparamos bem e analisamos o desempenho do adversário e sabemos como a partida na Rússia é importante porque sempre queremos vencer. Vamos ver o que nos acontecerá", disse.

Na Rússia, que vive a expectativa de uma classificação após a estreia vitoriosa, o técnico Stanislav Cherchesov afirmou que sua equipe precisa pensar na vitória. "Só pensamos em cada passo seguinte. Não pensamos o que pode ser o próximo. Se o fizéssemos, poderíamos cair na próxima barreira. Não pensamos no futuro e não queremos fazê-lo".

Sobre encarar o Egito, Golovin resumiu: "Vamos nos concentrar em parar toda a equipe do Egito, não apenas Salah. Eles têm excelentes jogadores".

Para o duelo, os russos não terão Dzagoev, lesionado.


(Foto: Reprodução/Diário do Nordeste)


Total de acessos: 229968

Visitantes online: 10