Carregando...

Publicidade

Com o resultado, o Uruguai chegou a nove pontos, mantendo os 100% de aproveitamento. O time agora irá enfrentar Portugal nas oitavas. (Foto: AFP)

Grupo A: Uruguai bate a Rússia e passa em 1º.

26/06/2018

O Uruguai passou sem dificuldades pela anfitriã Rússia, calou o estádio em Samara e garantiu a classificação como líder do Grupo A nessa segunda-feira. Com gols de Suárez e Cavani, a seleção sul-americana guardou para o fechamento da primeira fase sua melhor atuação na Copa do Mundo até o momento, fez 3 a 0 e mostrou que pode incomodar os principais candidatos ao título. Com o resultado, o Uruguai chegou a nove pontos, mantendo os 100% de aproveitamento.

O primeiro gol do Uruguai não tardou a sair. Aos nove minutos, Suárez aproveitou erro da defesa russa, arrancou pela esquerda e tentou o toque para Cavani. Errou, mas Bentancur ficou com a sobra e sofreu falta na meia-lua. O próprio Suárez encheu o pé no canto do goleiro, rasteiro, para abrir o placar.

O segundo gol praticamente definiu o jogo. Aos 22, Dzyuba afastou escanteio batido da direita, Laxalt ficou com a sobra e arriscou. A bola desviou no artilheiro russo Cheryshev e matou Akinfeev.

O Uruguai voltou ainda mais fechado para o segundo tempo. Não era mesmo o dia dos russos, que ainda viram o adversário dar trabalho para Akinfeev nos últimos minutos. Cristian Rodríguez entrou bem na partida e quase marcou aos 43, parando em defesa do goleiro. Na cobrança de escanteio, Akinfeev fez nova ótima intervenção em tentativa de Godín, mas a sobra ficou com Cavani, que desencantou e selou o resultado final.

Virada

Com um gol no último lance do jogo, a Arábia Saudita derrotou o Egito por 2 a 1, de virada, ontem, em Volgogrado, na Rússia, e voltou a vencer uma partida de Copa do Mundo após 24 anos. O último triunfo havia sido conquistado no Mundial dos Estados Unidos, em 1994.

O gol da virada que encerrou o longo jejum saudita foi marcado pelo atacante Al-Dawsari, aos 48 minutos da etapa final. O outro gol saiu dos pés de Al-Faraj, em cobrança de pênalti. A penalidade foi revisada pelo árbitro de vídeo e confirmada pelo juiz, que não quis voltar atrás na decisão mesmo sem mostrar convicção.

Histórico

O que serviu de consolo para o Egito, além do belo gol de Salah, que abriu o placar do jogo, foi o pênalti defendido pelo goleiro El Hadary, de 45 anos. O arqueiro entrou para a história como o jogador mais velho a atuar na história das Copas.



Total de acessos: 196778

Visitantes online: 21