Carregando...

Publicidade

(Foto: Reprodução/Diário do Nordeste)

Grupo D: Argentina espera por milagre de Messi para vencer.

Albiceleste enfrenta a Nigéria e espera por um milagre de Messi para vencer africanos e contar com um tropeço da Islândia no outro jogo para prosseguir.

26/06/2018

A terça-feira promete ser mais um dia dramático para o futebol argentino na Copa do Mundo 2018, onde Messi e seus companheiros têm a missão de vencer a Nigéria, em São Petersburgo, às 15 horas (de Brasília), e torcer por um tropeço da Islândia diante da Croácia, para assim evitar uma desclassificação precoce no Mundial.

Apesar dos últimos resultados, o clima para a partida é de otimismo. O criticado técnico Jorge Sampaoli disse repetidamente que a Copa do Mundo começa para a Argentina hoje. "Será a primeira partida das cinco para chegar à final. Estou seguro que teremos a melhor versão da Argentina no Mundial", afirmou o treinador.

Ele se recusou a informar a escalação, mas no treino dessa segunda ensaiou o time com a volta de jogadores renomados como Marcos Rojo, Ángel Di María e Gonzalo Higuaín, a entrada de Banega no meio-campo e a presença de Armani no gol.

Se confirmada sua escalação, será a primeira partida do goleiro do River Plate pela seleção.

Sampaoli chegou a São Petersburgo após três dias de rumores, reuniões e crise. Ele teve um encontro com os jogadores, que pediram a simplificação do esquema tático.

O presidente da AFA (Associação de Futebol Argentino), Claudio Tapia, o chamou para assegurar que o técnico não será demitido e vai dirigir a seleção até o fim do torneio. "Não posso esclarecer coisas que não conheço e não existem. Estou convencido de que a equipe vai jogar com muita energia. Não tenho de analisar outras situações", completou.

Certo de que o problema da Argentina passa também pela questão psicológica, Sampaoli usou um discurso emocional antes do jogo que define o futuro da seleção (e o seu) na Rússia. "Temos de jogar com o coração. Isso é o que estamos transmitindo. Que quem entre em campo deixe a última gota de suor. Tenho convicção que será um ponto de partida para a Argentina".

Do lado nigeriano, o objetivo é um só: se classificar mesmo que isso custe a despedida do craque Lionel Messi do Mundial.

"Nosso objetivo principal é que seja o último jogo dele (Messi) mesmo. Por mais que se goste de vê-lo jogado, é a nossa vontade fazer com que seja a despedida e que aconteça aqui em São Petersburgo", disse o zagueiro nigeriano Brian Idowu.



Total de acessos: 229901

Visitantes online: 7