Carregando...

Publicidade

(Foto: Reprodução/Diário do Nordeste)

Grupo G: Ambição pela liderança.

Empatados em suas campanhas, Bélgica e Inglaterra se enfrentam para decidir quem avança em primeiro.

28/06/2018

A lógica prevaleceu no Grupo G, mas o melhor ficou mesmo para o embate final entre Bélgica e Inglaterra, que acontece nesta quinta-feira (28), às 15 horas (de Brasília), em Kaliningrado.

Com campanhas idênticas, as duas equipes já estão classificadas, ambas com seis pontos, mas a ambição pela primeira colocação predomina na equipe belga, como frisou o zagueiro Toby Alderweireld. "A Inglaterra será um ótimo teste e nós queremos melhorar. Eles têm um bom plano de jogo, você consegue ver isso no time deles. Nós viemos para a Copa com um propósito e queremos fazer o melhor em todos os jogos", defendeu.

Bélgica ou Inglaterra podem encontrar, pelo caminho (quartas de final), a Seleção Brasileira ou Alemanha, caso passem das oitavas. Mesmo com a possibilidade, o defensor belga afasta a hipótese de facilitar o jogo para os ingleses. "Nós queremos manter o bom momento. Nós estamos vencendo. Melhor perder? Isso não funciona no futebol", destacou o zagueiro.

Se para os belgas a classificação em primeiro lugar do grupo é questão de honra, os ingleses têm um objetivo ainda maior: chegar ao objetivo e ajudar a aumentar a marca do atacante Harry Kane, artilheiro da Copa até aqui, com cinco gols.

Para isso, o goleador conta com a confiança total de seus companheiros e do técnico Gareth Southgate. "Ele (Kane) é o capitão e sabe que será cobrado sobre até onde conseguiremos ir como time. Ele quer contribuir para uma equipe vencedora e sabe que não é satisfatório fazer gols e o time não vencer".

Critérios

Uma situação inusitada pode definir a primeira colocação do Grupo G. Isso porque Inglaterra e Bélgica estão empatados no número de pontos e saldo de gols, sendo que o critério de desempate pode vir do fair play.

Por enquanto, a Inglaterra leva vantagem, já que tomou dois cartões amarelos contra três do seu próximo adversário.

O outro jogo do Grupo G, também às 15h, será entre os já eliminados Panamá e Tunísia, que ainda não marcaram nenhum ponto na Copa. Este jogo será especial para um jogador panamenho. Autor do gol de honra histórico de sua equipe na goleada sofrida para os ingleses (6 a 1), o zagueiro Felipe Baloy que pode fazer sua partida de despedida da seleção.

"Não sei se jogarei ou não contra a Tunísia, mas definitivamente é minha última partida com a seleção", disse o defensor, que projeta um futuro ligado ao esporte. "Gostaria de seguir ligado ao futebol. Vou tirar um descanso e pensar. Tenho alguns projetos para ser treinador ou dirigente. Vou me preparar para algo disso", concluiu o zagueiro. Panamá e Tunísia se enfrentam na Arena Mordovia, em Saransk.



Total de acessos: 159601

Visitantes online: 13