Carregando...

Publicidade

Grupo unido celebrou junto aos torcedores presentes da Rússia a vitória contra a Sérvia e a classificação para as oitavas da Copa do Mundo da Rússia. (Foto: AFP)

Seleção Brasileira: Futebol de gente grande.

Brasil volta a jogar bem, bate a Sérvia por 2 a 0, garante ponta de grupo e pega México nas oitavas. Jogo será na próxima segunda-feira, às 11 horas.

28/06/2018

O Brasil está nas oitavas de final da Copa do Mundo da Rússia. Garantiu o primeiro lugar no Grupo E, com sete pontos, ao vencer a Sérvia por 2 a 0, ontem, no Spartak Stadium, em Moscou, em sua melhor atuação na competição. Venceu com um futebol convincente. Na segunda-feira, às 11 horas (de Brasília) na Arena Samara, em Samara, enfrenta o México, segundo colocado do Grupo F, por vaga nas quartas de final.

No outro jogo do grupo, a Suíça ficou no empate por 2 a 2 com a Costa Rica, em Nijni Novgorod, e terminou em segundo lugar com cinco pontos - a Sérvia foi a terceira, com três, e os costarriquenhos somaram o primeiro ponto na Copa do Mundo. Pelas oitavas de final, os suíços enfrentarão a Suécia, líder do Grupo F, na terça-feira, às 11 horas (de Brasília), na Arena Zenit, em São Petersburgo.

A Seleção Brasileira fez o seu melhor primeiro tempo nesta Copa. Superior até ao da estreia contra a Suíça - naquela ocasião, se descontrolou na etapa final - porque foi mais objetiva. Neymar e Philippe Coutinho, os dois principais jogadores do time, estavam bem. Paulinho também subiu de produção em relação aos jogos anteriores.

A Sérvia mostrou ser um adversário bastante complicado. O time europeu marcou bem, adiantado, tentou impor dificuldade à defesa brasileira. E usou a sua principal arma: as bolas altas. Estas, porém, foram bem neutralizadas pela zaga do Brasil e pelas saídas precisas do goleiro Alisson.

A Seleção começou a partida tentando jogar pelos dois lados do campo, mas logo no início Marcelo teve de ter substituído. Segundo o departamento médico da CBF, o lateral-esquerdo teve um espasmo na coluna ao tentar uma arrancada e precisou ser substituído. Com isso, o Brasil perdeu os seus avanços, uma vez que Filipe Luis não é um grande apoiador.



Com a Sérvia bem postada na defesa, o Brasil tinha como alternativa os lançamentos longos e as infiltrações. Teve uma boa chance aos 24 minutos com Neymar, mas o goleiro Stojkovic conseguiu defender o chute. Aos 28, Neymar deu belo passe em profundidade para Jesus, de novo enrolado em campo, mas o atacante se atrapalhou e Veljkovic conseguiu fazer o corte.

Aos 33, a Sérvia teve a sua melhor chance, mas Mitrovic errou na conclusão. O castigo veio dois minutos depois: Philippe Coutinho fez grande lançamento para Paulinho, que se infiltrou, ganhou do zagueiro na corrida e fez 1 a 0 na saída de Stojkovic.


(Foto: AFP)

Vantagem

Em vantagem, o Brasil manteve o domínio até o final da etapa e quase faz o segundo aos 43 minutos, quando Neymar tentou por cobertura, mas errou.

Na etapa final, a Sérvia se propôs a ser mais ofensiva. Mas além de encontrar a defesa brasileira bem postada nos primeiros 15 minutos, deu espaço para o contra-ataque. Em um deles, Neymar perdeu o gol ao chutar nas pernas de Stojkovic, após belo lançamento de Philippe Coutinho. Aos 15, porém, o Brasil levou um grande susto. Após cruzamento da direita, Alisson falhou e rebateu na cabeça de Mitrovic, mas Thiago Silva evitou o empate.

Os europeus cresceram, começaram a pressionar e tiveram quatro chances seguidas para empatar. O técnico Tite agiu imediatamente e reforçou a marcação com a entrada de Fernandinho no lugar de Paulinho. Ainda não dava nem para saber se o time conseguiria neutralizar a pressão sérvia por meio da substituição, quando a seleção definiu o jogo. Aos 23 minutos, Neymar cobrou escanteio e Thiago Silva cabeceou para fazer 2 a 0. A partir do segundo gol, o Brasil "amassou" a Sérvia. Dominou o jogo como quis. O adversário não teve mais forças para tentar reagir e o placar poderia ter sido até mais dilatado não fossem algumas chances perdidas, como uma em que Neymar chutou por cima do gol.

Ainda assim, teve, após a jogada, o nome finalmente gritado pela torcida, que reconheceu a boa atuação do craque do time. E os gols perdidos não fizeram falta. O importante foi que o Brasil venceu, convenceu e vai com moral elevado para a fase de mata-mata.



Total de acessos: 159572

Visitantes online: 3