Carregando...

Publicidade

Em solo russo, Özil não foi sombra do meia que foi um dos destaques da campanha do tetracampeonato. Segundo o site da Fifa, o meia não finalizou uma vez sequer nos 180 minutos em que esteve em campo. (Foto: Jewel Samad / AFP)

Após Fiasco: Özil diz que eliminação alemã "dói muito" e vai demorar para ser superada.

30/06/2018

Campeão mundial com a Alemanha no Brasil em 2014, o meia Mesut Özil admitiu que está difícil assimilar o fiasco da seleção na Rússia quatro anos depois.

Em postagem no Instagram nesta sexta-feira (29), o jogador do Arsenal escreveu que "deixar a Copa do Mundo já na fase de grupos dói muito".

"Nós não fomos bons o suficiente. Vou precisar de algum tempo para superar isso", acrescentou.

Em solo russo, Özil não foi sombra do meia que foi um dos destaques da campanha do tetracampeonato - inclusive tendo marcado um gol decisivo contra a Argélia, na prorrogação das oitavas de final.

No Mundial de 2018, o jogador de 29 anos saiu como titular na estreia (derrota por 1 a 0 para o México), foi barrado pelo técnico Joachim Löw diante da Suécia (vitória por 2 a 1) e retomou a posição no revés por 2 a 0 para a Coreia do Sul.

Mais do que ter atuado justamente nas partidas em que os germânicos perderam, as estatísticas mostram como Özil ficou devendo no torneio. Segundo o site da Fifa, o meia não finalizou uma vez sequer nos 180 minutos em que esteve em campo.

Ele ainda sofreu duas faltas, não cometeu nenhuma e deu 146 passes na participação na Copa.



Total de acessos: 160020

Visitantes online: 14