Carregando...

Publicidade

No jogo do Brasil realizado à tarde, o faturamento das padarias no Ceará registrou alta de 9,3%. Estabelecimentos apostam em itens personalizados. (Foto: Reprodução/Diário do Nordeste)

Copa do Mundo: Horário dos jogos impacta faturamento do comércio.

03/07/2018

Com um fuso horário que coloca a Rússia seis horas à frente do Brasil e empurra partidas da Copa para antes do anoitecer, as padarias e bares têm se beneficiado mais dos jogos da Seleção Brasileira do que o restante do comércio. O horário do jogos é o fator que tem ditado a confirmação de bons resultados dos segmentos ou não.

No dia 27, quando o Brasil enfrentou a Sérvia às 15h, a receita nominal de vendas por hora no varejo em geral registrou queda de 24,5%, de acordo com o Índice Cielo do Varejo Ampliado (ICVA). Os bares, por outro lado, viram suas receitas crescerem em 43,7%. "Esse é um número bem significativo. Mas hoje (ontem, dia 2), por exemplo, já não foi tão bom por conta do horário. Tem bares que não abrem às segundas, o que gera uma redução na nossa movimentação", afirma Moraes Neto, presidente do Sindicato de Restaurantes, Bares, Barracas de Praia, Buffets e similares do Estado do Ceará (Sindirest-CE). Ele acrescenta, no entanto, que a expectativa para o próximo jogo, que será na sexta-feira (6), às 15h, é de que a alta supere os 43% já registrados. "Quanto mais nossa Seleção avança na competição, melhor a expectativa", pontua.

No setor de padarias, houve alta de 9,3% na partido do Brasil contra a Sérvia. "Essa melhora, não acontece necessariamente em todos os jogos. Em geral, recebemos mais encomendas de salgadinhos e outros itens, mas perdemos em vendas diretas dos clientes habituais", avalia Lauro Martins, presidente da Câmara Setorial do Trigo da Agência de Desenvolvimento do Estado do Ceará (Adece). Eles explica que os estabelecimentos localizados perto de repartições públicas e empresas perdem muito esse tipo de movimentação direta, por conta do expediente reduzido.

Desempenho

O resultado da primeira fase dos jogos para o varejo brasileiro, de acordo com o ICVA, foi de queda de 25% na receita de vendas, em média, nos três jogos do Brasil, na comparação com dias comuns. Com o jogo às 9h, o segmento de alimentação em bares e restaurantes registrou impacto negativo de 13,2%, principalmente na hora do almoço.

Vestuário apresentou queda de 32,8%, indicando, segundo a Cielo, que o setor abriu praticamente somente após a partida.

Quando o jogo acontece na parte da tarde, os bares conseguem se beneficiar também, principalmente porque o fim do expediente em diversas empresas é antecipado.

Os setores mais impactados negativamente no dia 27 foram os de vestuário (-49,6%) e de móveis, eletros e lojas de departamento (-45,7%).

Os supermercados sofreram impacto menor, com o faturamento caindo 4,4%. Antes do jogo houve um pico de vendas, com os consumidores se abastecendo para assistir à partida.



Total de acessos: 159652

Visitantes online: 16