Carregando...

Publicidade

Jogadores da Seleção Brasileira comemoram a vitória contra o México, pelas oitavas de final da Copa da Rússia, ocasião em que foi mostrado um futebol que encheu os brasileiros de confiança de que a Canarinho avance no Mundial. (Foto: AFP)

Brasil: Otimismo sob medida.

Especialistas em Seleção Brasileira elogiam momento da pentacampeã, mas pregam cuidado.

05/07/2018

Aproximando-se o momento do jogo entre a Seleção Brasileira e a Bélgica, pelas quartas de final da Copa do Mundo da Rússia, dois especialistas em Mundiais, como o pesquisador Airton Fontenele e o comentarista esportivo da Rádio Verdes Mares, Wilton Bezerra, dão suas opiniões sobre a Canarinho e fazem algumas previsões sobre os jogos.

Aos 91 anos de idade e com nove livros publicados sobre o Brasil em Copas do Mundo, o pesquisador Airton Fontenele, cearense de Viçosa, é um especialista em Mundiais.

Airton tem um acervo impressionante, com registros de várias Copas do Mundo, livros, fotografias, bolas de Mundiais, publicações da imprensa esportiva brasileira e mundial, fotos históricas, tudo isso reunindo toda a sua experiência no esporte.

Já o comentarista Wilton Bezerra, tem uma das opiniões esportivas mais respeitadas do cenário do futebol brasileiro e esteve presente em duas Copas do Mundo, a de 1986 no México e a de 1990, na Itália. Os dois são otimistas, mas não exageram em euforia acerca da Seleção comandada pelo técnico Tite.

"O Brasil está na relação dos prováveis campeões. Examinando o chaveamento, a Seleção Brasileira está no grupo onde tem a Bélgica, Uruguai e a França. O outro grupo das quartas de finais restam Rússia, Croácia, Suécia e Inglaterra. Desse aí, a Inglaterra é o mais forte, mas os candidatos mesmo a serem o primeiro lugar no final de tudo estão do lado de cá, onde está o Brasil", opinou Airton Fontenele.

Previsões

Fica difícil falar em previsões de futuros jogos da Seleção Brasileira, sem discorrer sobre um dos principais craques da Seleção Canarinho, Neymar. O pesquisador vê com otimismo as próximas atuações do atleta, que repercutirão na Seleção. Por isso, Airton Fontenele se reportou ao assunto: "Apesar de ter havido alguns problemas no início, inclusive com desavenças, ele caiu muito, mas no último jogo, contra o México, ele foi o melhor em campo. Abriu o escore e deu passe para o segundo gol. Tendo tudo a crescer", disse Airton Fontenele.

Airton lançou seu nono livro sobre o Brasil em Copas do Mundo ou Copa América. Ele aperfeiçoou o livro "O Brasil em Todas as Copas do Mundo, 1930-2014, história, curiosidades e estatísticas sobre os mundiais e escreveu um anexo, atualizando as informações até o Mundial de 2018.

Exibição

Wilton Bezerra costuma sem bastante frio em suas análises sobre futebol e tem opinião formada: "Depois da boa exibição contra o México, se continuar jogando daquela forma, acho que não tem pra ninguém. Convencido que estou, por aquela partida. A Seleção Brasileira pratica um futebol onde o protagonismo coletivo tem seu lugar, em que pese ter jogadores com força individual, como o Neymar e outros craques do selecionado. Eles abrem caminho para o individual também ter destaque na Seleção.", disse Wilton Bezerra. O comentarista, entretanto, faz uma ressalva: "O futebol é um esporte no qual os fatos contrariam as previsões. O que dizemos na teoria, pode ser desmentido pelos fatos". Wilton acrescentou que não viu novidades táticas na Copa. Essas novidades viriam, segundo ele, dos times europeus, que hoje são verdadeiras seleções.



Total de acessos: 230328

Visitantes online: 6