Carregando...

Publicidade

O meia Modric é o principal jogador da Croácia. Ele é responsável por armar a maioria das jogadas ofensivas da equipe europeia. (Foto: AFP)

Rússia x Croácia: Anfitriã contra o craque Modric.

07/07/2018

Se existe algo imprevisto no futebol é o caso da Rússia na Copa do Mundo 2018. Embora seja o país sede do Mundial, a seleção comandada por Stanislav Cherchesov não esperava chegar tão longe na competição, inclusive desbancando a Espanha, nas oitavas de final.

Neste sábado (7), a missão será contra a Croácia, às 15 horas (de Brasília), no Estádio Olímpico de Sochi. E a equipe anfitriã do torneio espera voos mais altos, já que é o azarão entre todas as seleções das quartas de final. "O jogo contra a Espanha foi importante para o país, mas é bom olhar para o futuro. Nas quartas de final o nível é diferente. O povo pode estar eufórico, os jornalistas também, mas eu e a equipe temos que nos manter calma. A Croácia é uma das melhores equipes da Copa", disse o treinador russo.

Ciente da dificuldade que terá no jogo de hoje, Cherchesov afirmou que já estudou o adversário e não espera vida fácil. "O nível da Croácia é muito elevado, vamos levar em consideração todas as nuances", completou o treinador.

A Rússia ainda conta com o bom futebol do brasileiro naturalizado russo, Mario Fernandes, que está otimista para o duelo contra os croatas. "Nós merecemos estar onde estamos. E vamos continuar batalhando para isso. Temos que respeitá-los e nos preparar bastante porque será um grande jogo".

Criatividade

Contra a Rússia, a Croácia tentará impor o que fez até então no Mundial: um jogo técnico e coletivo, capaz de desarticular qualquer defesa.

Para isso, a equipe conta com o que tem de melhor em seu meio-campo, comandado por Luka Modric e Rakitic, que são destaques do Real Madrid e Barcelona, respectivamente.

Com uma defesa também sólida e consistente (levou apenas dois gols neste mundial), a Croácia sonha grande e espera desbancar os donos da casa. "Nós mostramos que temos o direito de sonhar grande. Jogamos muito bem e temos jogadores que, certamente, nos fazem acreditar que podemos ir até o fim nesta Copa", disse o zagueiro Vida.

Seu companheiro, Lovren, confessa que o segredo do time está coletividade, e que isso pode fazer a diferença para levar a Croácia para a final. "Estou feliz com o nosso trabalho. Não levamos gols muitos gols e estou feliz com as nossas atuações. Vamos chegar mais longe ainda".


(Foto: Reprodução/Diário do Nordeste)


Total de acessos: 197027

Visitantes online: 7