Carregando...

Publicidade

Representantes da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) estiveram, ontem, no Ceará, visitando o prédio disponibilizado pelo Governo do Estado e se reuniram com André Costa. (Foto: Emanoela Campelo de Melo)

Até 90 Dias: Centro Regional de Inteligência tem prazo anunciado.

Conforme a SSPDS, o equipamento será inaugurado no Palácio Iracema, até o mês de outubro deste ano.

19/07/2018

Passados quatro meses desde o anúncio oficial que o primeiro Centro Regional de Inteligência do País seria implantado no Estado do Ceará, autoridades divulgaram, ontem, o endereço onde o equipamento deve ser instalado e qual prazo médio para a inauguração oficial. Conforme o titular da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará (SSPDS-CE), André Costa, o Centro será no Palácio Iracema, onde já funcionou a vice-governadoria do Estado.

Os trabalhos da Polícia no local devem ter início em até 90 dias, contados a partir de ontem. As decisões foram divulgadas à imprensa durante reunião técnica realizada na sede da SSPDS, com a presença de uma comitiva composta por representantes nacionais da Segurança Pública. Para acertar local e prazo, estiveram no Ceará membros da direção da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), incluindo o titular desta Pasta, Flávio Basílio.

"O Governo do Estado vai disponibilizar o prédio. Agora em agosto, via Senasp, vamos marcar, em Fortaleza, uma reunião com todas as Inteligências da Região Nordeste. Também convidarei os secretários de toda a região Norte, porque lá é uma importante rota de comércio para as drogas chegarem aqui", contou André Costa.

O titular da SSPDS-CE disse não saber ainda quantos policiais de cada Estado serão disponibilizados para atuar no Centro Regional de Inteligência do Nordeste. Também não há informações a respeito do valor total a ser investido na reforma do Palácio Iracema.

"Vamos fechar com os demais estados do Nordeste o quê cada um vai poder disponibilizar para equipar o prédio e os policiais dos outros estados, juntamente com os nossos, atuarem em conjunto nesse ambiente. Todo esse detalhamento já vem sendo trabalhado. Vamos fechar tudo nessa reunião em agosto. Esses representantes do Norte vão vir para conhecer e porque queremos antecipar dados de lá. A ideia é ter um Centro em cada região do País, mas nosso ritmo tem que ser sempre o mais rápido possível", afirmou Costa.

Estratégias

Sediar o primeiro Centro Regional começou a ser cogitado pelo Governo do Ceará ainda em fevereiro deste ano, quando o Estado já havia contabilizado três chacinas em menos de um mês. À época, o chefe do Executivo Estadual, Camilo Santana, afirmou que a instalação seria importante passo para combater o avanço das facções criminosas.

Mesmo com o anúncio, as organizações não recuaram. De lá para cá, aconteceram outras quatro chacinas em diferentes regiões, incluindo a Capital e municípios do Interior. Recentemente, um grupo de líderes da facção local Guardiões do Estado (GDE) foi capturado sob suspeita de ordenar parte dos últimos grandes ataques.

Há dois dias, nas horas seguintes a uma destas prisões, a Polícia Militar localizou uma granada de fabricação do Exército peruano. A apreensão do artefato, que não tem uso autorizado por nenhuma Polícia do mundo, aconteceu no bairro Aerolândia, região dominada pelo tráfico de drogas da GDE.

A respeito da permanente presença de faccionados, André Costa destacou que "o problema da Segurança Pública ultrapassa as divisas do Estado". Segundo o secretário, a fusão de dados de cada federação resultará na melhoria do trabalho da Polícia.

Além de detalhes a respeito do Centro de Inteligência, a SSPDS divulgou que foi acertado com aos representantes da Senasp uma série de cursos para policiais cearenses. Outra novidade é que, até o próximo dia 20 deste mês, o Ceará deve incluir dados policiais de todos seus municípios, no Sistema Nacional de Segurança Pública (Sinesp).



Total de acessos: 239486

Visitantes online: 1