Carregando...

Publicidade

Deputados federais e estaduais posam com o governador Camilo Santana e assessores, na residência oficial, onde aconteceu o jantar da última quarta-feira. Alguns deles exibem o envelope com os convites do jantar. (Foto: Assessoria do Governo)

Camilo Santana: Deputados e prefeitos venderão convites do jantar.

Deputados receberam, antes de sair do encontro, um envelope com 10 convites que custarão R$ 1 mil cada.

20/07/2018

Os deputados estaduais e federais que jantaram quarta-feira com o governador Camilo Santana (PT) saíram da residência oficial, ao fim da refeição, cada um deles com um envelope com 10 convites, ao preço individual de R$ 1 mil, para venderem a seus amigos e correligionários que queiram participar do jantar com o governador, no dia 30 de julho. No dia anterior, os prefeitos que estiveram com Camilo à noite, em um hotel da Capital, também receberam envelopes semelhantes.

A ideia de vender convites para jantares, em véspera de eleição, como forma de arrecadar recursos para a campanha, foi lançada pelo ex-governador Cid Gomes (PDT), tanto para sua reeleição, quanto para a eleição do prefeito Roberto Cláudio (PDT), em Fortaleza. Ontem, reservadamente, alguns deputados falavam da dificuldade de venderem os convites para despesas de campanha do governador, quando estão precisando de recursos para as próprias campanhas.

Os encontros do governador Camilo Santana com prefeitos e deputados, nesta semana, serviram para estreitar ainda mais os laços do chefe do Poder Executivo com os seus correligionários, e mostrar aos adversários a dimensão da base que foi construída nos últimos anos. Na próxima semana, ele se reúne com vice-prefeitos, vereadores e outras lideranças municipais, representantes dos movimentos sociais e sindicais, para depois, no dia 30 de julho, lançar, oficialmente, sua pré-candidatura à reeleição.

Bancada federal

Na última quarta-feira, a conversa de Camilo com os deputados durou pouco mais de uma hora. Ao todo, estiveram presentes 36 deputados estaduais, além de dez federais, segundo a sua assessoria, pois o encontro foi reservado, diferente do dia anterior, com os prefeitos.

O presidente do Legislativo Estadual, Zezinho Albuquerque (PDT), discursou sobre o papel da Casa na aprovação de matérias de interesse do Governo, bem como a aliança entre o Legislativo e o Executivo no Estado. Já Cabo Sabino (Avante), representando a bancada federal cearense, lembrou dos recursos que os deputados federais conseguiram aprovar para o Ceará nos últimos anos e pediu que o governador lembrasse mais da atuação de seus pares durante suas aparições em público.

O secretário-chefe da Casa Civil, Nelson Martins, disse que as reuniões desta semana tiveram como objetivo realizar convite a todos para que estejam presentes no jantar do dia 30 de julho, e solicitar que os aliados se mobilizem a fim de atrair mais governistas para o último encontro antes da convenção dos partidos aliados, programada para o próximo dia 5 de agosto, o último dia do Calendário Eleitoral para a realização dos eventos que oficializarão todas as candidaturas no pleito deste ano.

O jantar tem como objetivo arrecadar recursos para a campanha de Camilo Santana. Na reunião, o chefe do Poder Executivo declarou que pretende lançar sua pré-candidatura oficialmente no dia 30. Foi a primeira vez que ele se apresentou, para os deputados, como pré-candidato à reeleição, como fizera, no dia anterior, diante dos prefeitos.

Blocos

Apesar de não estar na pauta oficial de discussão do encontro, o tema coligação proporcional foi um dos mais tratados, informalmente, entre os deputados presentes. Eles têm preocupação com as coligações, pois também delas dependem suas chances de retornarem ao Legislativo. O chefe da Casa Civil alertou, porém, que a possibilidade de um único grande bloco está praticamente descartada. Segundo ele, a tese mais possível é de existência de até dois grandes blocos e outros menores.

Outra especulação dos deputados era quanto à participação do MDB do senador Eunício Oliveira na coligação majoritária. A posição de Camilo Santana quanto ao assunto continua a mesma, a de tentar montar uma aliança que envolva todos, inclusive Eunício, presidente do Congresso Nacional. "Na reunião, ele agradeceu o apoio que o Eunício tem dado ao Ceará", relatou o secretário Nelson Martins.

Nelson também destacou que todos esses movimentos realizados nesta semana pelo governador Camilo Santana foram combinados com o ex-governador Cid Gomes, envolvido na convenção de hoje, em Brasília, de oficialização da candidatura do irmão, Ciro Gomes, à Presidência da República. Além dessas duas atividades, com prefeitos e deputados, na próxima semana, o governador realizará outros três eventos, todos à noite. Um com ex-prefeitos e lideranças municipais, inclusive, Fortaleza, e outro com vereadores de todo o Estado. O terceiro evento será com representantes de movimentos sociais e sindicais, urbanos e rurais do Estado.



Total de acessos: 217858

Visitantes online: 3