Carregando...

Publicidade

Presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Claudio Lamachia, confirmou que um menino brasileiro reencontrou seu pai nos EUA. (Foto: Agência Brasil)

Famílias Separadas nos EUA: OAB consegue reunir pai e filho.

24/07/2018

O presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Claudio Lamachia, confirmou, na noite de ontem, que uma criança brasileira reencontrou sua família nos EUA, após ter sido separada pelas autoridades de proteção às fronteiras.

"O trabalho foi coletivo. A OAB colocou luzes sobre o tema, a partir daí muitas pessoas e entidades acabaram se envolvendo para ajudar. Importante é continuarmos pressionando para termos todas as crianças unidas aos seus pais", disse o presidente nacional da OAB ao Diário do Nordeste.

A situação dos menores detidos em abrigos vem sendo acompanhado pela entidade, que encaminhou, no último dia 26 de junho, documento ao Ministério das Relações Exteriores solicitando que se exija dos EUA a imediata custódia e guarda provisória das crianças brasileiras separadas dos pais após cruzarem a fronteira entre México e EUA.

Em nota enviada ao Diário do Nordeste, o Itamaraty informou que o monitoramento pela rede consular brasileira, realizado até ontem, indicava que ainda existem 27 menores brasileiros em abrigos nos EUA, que estão distribuídos por centros em Chicago (15), Houston (6) e Los Angeles (6). “Nas duas últimas semanas, 22 menores já foram liberados e reunidos a pais ou responsáveis. Há vários outros processos de reunificação familiar em fase de finalização”, acrescentou o comunicado.

Até o fechamento desta edição, a OAB não tinha autorização da família para divulgar a identidade do menino brasileiro que reencontrou seu pai.

Em entrevista ao Diário do Nordeste, no dia 27 de junho, o conselheiro federal da OAB, Ricardo Bacelar, expressou preocupação com o drama das crianças e destacou a atuação da entidade para requerer junto ao Itamaraty a imediata junção dos menores às famílias. “O que está havendo é uma total violação dos direitos internacionais”, disse.

O Itamaraty informou que os agentes consulares mantêm suas visitas regulares aos abrigos para assegurar que estão recebendo os cuidados devidos.



Total de acessos: 218870

Visitantes online: 13