Carregando...

Publicidade

Bahia e Palmeiras fizeram um jogo sem grandes emoções. No empate em 0 a 0, foi utilizado pela primeira vez em torneios nacionais a revisão no campo de um lance através do árbitro de vídeo. (Foto: Divulgação/Palmeiras)

Utilização do Árbitro de Vídeo: Bahia e Palmeiras empatam pela Copa do Brasil.

03/08/2018

Bahia e Palmeiras fizeram ontem um jogo ruim pela Copa do Brasil, em Salvador, mas ainda assim protagonizaram um momento marcante. No empate em 0 a 0, pela ida das quartas de final da Copa do Brasil, foi utilizado pela primeira vez em torneios nacionais a revisão no campo do de um lance através do árbitro de vídeo. O auxílio serviu para cancelar um cartão vermelho dado a Gregore, do Bahia, o transformando em amarelo.

Daqui a duas semanas as duas equipes voltam a se enfrentar, desta vez no Allianz Parque, em São Paulo. Quem vencer estará nas semifinais. O Palmeiras até lá terá a presença do técnico Luiz Felipe Scolari, que se apresentará ao clube nesta sexta-feira.

Um dia antes da chegada de Felipão, o Palmeiras testou alterações que possivelmente serão adotadas daqui para frente. A principal delas foi a entrada de um centroavante alto, para distribuir lances de bolas aéreas e tentar prender a bola no setor ofensivo. A estratégia de jogo deu certo no começo, quando o Palmeiras teve velocidade para pressionar o Bahia e quase chegou ao gol.

O Bahia aos poucos conseguiu avançar e só chegava ao ataque graças ao meia Zé Rafael.

O jogador conduziu o time para as jogadas mais perigosas, mas sentia falta de algum companheiro do mesmo nível técnico para auxiliar na conclusão dos lances do jogo.

VAR

Quando o time parecia acuado, conseguiu um contra-ataque armado por Dudu e concluído no pênalti cometido em Artur. O árbitro Anderson Daronco marcou a falta e expulsou Gregore, mas logo depois foi comunicado pelo rádio da necessidade de rever o lance. Foram cinco minutos de paralisação até o cartão vermelho ser trocado pelo amarelo, para alívio do banco de reservas palmeirense, que temia pelo cancelamento do pênalti. O pior ainda estava por vir para o Palmeiras. Bruno Henrique acertou o travessão, aos 30 minutos da segunda etapa, na execução do pênalti.

A principal aposta para o jogo, Deyverson acabou expulso após cotovelada em Mena. Com menos um, o empate virou lucro



Total de acessos: 239617

Visitantes online: 1