Carregando...

Publicidade

Tucano conseguiu fechar aliança com o PP, impondo derrota a Jair Bolsonaro (PSL) no Rio Grande do Sul. (Foto: AFP)

Corrida Presidencial: Alckmin confirma Ana Amélia vice.

03/08/2018

O pré-candidato do PSDB à Presidência, Geraldo Alckmin, 65, confirmou, ontem à noite, que terá como vice a senadora Ana Amélia (PP-RS).

"A vice dos sonhos é Ana Amélia. Eu consegui", afirmou o presidenciável durante a sabatina do canal de TV GloboNews com os postulantes mais bem pontuados no Ibope. O tucano aparece com 6% das intenções nos cenários sem Lula.

Questionado se ficaria refém dos partidos do "Centrão" (PP, DEM, PR, PRB e Solidariedade), Alckmin negou a possibilidade.

"Os partidos que vieram me apoiar sabem aquilo que eu defendo", disse o tucano, acrescentando que não aceitará indicações políticas para agências reguladoras. Sobre a qualidade de suas alianças com siglas que incluem condenados na Lava-Jato, Alckmin justificou que há bons quadros em todos os partidos. "Se alguém cometeu ilícito, vai responder. A lei é para todo mundo", comentou.

Perfil

Geraldo José Rodrigues Alckmin Filho nasceu no dia 7 de novembro de 1952, em Pindamonhangaba (interior paulista), onde foi eleito vereador e prefeito, antes de ocupar vaga na Assembleia Legislativa em 1982 e de virar deputado federal (1986-1990) e constituinte. Entre 1991 e 1994, presidiu o PSDB, sigla que ajudou a fundar.

Formado em Medicina, o tucano é o governador de São Paulo que mais tempo ocupou o cargo: pouco mais de 12 anos à frente do Palácio dos Bandeirantes, entre idas e vindas (entre 2001 e 2006 e de 2011 a 2018). Alckmin foi derrotado em 2006 pelo então presidente Lula (PT), que acabou reeleito no 2º turno.

Último sabatinado

Hoje, as 22h30, o último sabatinado será Jair Bolsonaro (PSL). Preso em Curitiba, Lula (PT), líder nas pesquisas, não participará da sabatina, pois está impedido de gravar vídeos pela Justiça.



Total de acessos: 240286

Visitantes online: 1