Carregando...

Publicidade

Juninho Quixadá garante a 1ª vitória fora de casa, do Ceará, na Série A. (Foto: Futura Press)

Contra o Paraná: Vitória que dá moral.

Fora de casa, Ceará vence Paraná e consolida melhor aproveitamento da Série A pós-Copa.

06/08/2018

No duelo entre concorrentes diretos da zona de rebaixamento, o Ceará bateu o Paraná por 1 a 0, ontem (5), no Estádio Durival Britto/PR, e transferiu a lanterna da competição para o time curitibano da Série A. Foi a primeira vitória do Vovô fora de casa na Série A.

O gol marcado pelo atacante Juninho Quixadá consolida a grande fase do Vovô pós-Copa do Mundo, onde o Alvinegro de Porangabuçu apresenta o melhor desempenho entre os 20 times do Campeonato Brasileiro.

Desde a paralisação, os comandados de Lisca já somam três vitórias em quatro partidas disputadas, podendo até deixar o Z4 em duas rodadas. Para obter o feito, o Ceará vai precisar fazer o dever de casa no PV e vencer o Santos, adversário da próxima quarta (8), às 19h30, e também o Atlético/PR no domingo (11). Além disso, ainda necessita de uma combinação de resultados envolvendo a Chapecoense, 15ª colocada, para sair de vez da zona da degola ainda no primeiro turno da principal competição nacional.

Vale lembrar que de todos os integrantes do Z4, o Ceará é o que entrou em campo menos vezes. Isso porque o Alvinegro teve a partida contra o Bahia, válida pela 15ª rodada, adiada pela CBF. O jogo acontece agora no dia 29 de agosto (quarta), no PV, às 19h30.

Do outro lado, o placar agrava a crise no Paraná, que já soma três derrotas consecutivas, para Atlético/MG, Palmeiras e agora o Ceará. O Paraná terminou o jogo ouvindo muitas vaias e protestos da arquibancada. O técnico Rogério Micale foi o alvo principal da ira do torcedor, que não poupou críticas ao treinador.

O time paranista ocupa agora a última posição da Série A, com 13 pontos. A equipe volta a entrar em campo no próximo domingo (12) diante do Botafogo, no Estádio Durival Britto/PR.

O jogo

Tentando sair da crise no Brasileirão, a diretoria do Paraná distribuiu ingressos grátis e transformou o jogo em uma verdadeira final para o clube. A intenção surtiu efeito e a Vila Capanema virou um verdadeiro caldeirão.

Todavia, os donos da casa só não podiam contar com um detalhe: Éverson inspirado. Nos primeiros minutos, a pressão do Paraná resultou em chances, mas todos pararam no goleiro.

Passado o momento de intensidade, quem passou a investir ataque foi o Ceará. Cirúrgico, o gol alvinegro saiu do pé esquerdo de Juninho Quixadá, que recebeu na entrada da área e mandou no canto de Richard, aos 14.

O atacante ainda teve chance de ampliar, aos 27. Ficou livre contra o goleiro, optou pela cobertura e mandou longe.

O 1º tempo chegou ao fim coroando a estratégia defensiva de Lisca e jogando a torcida contra o Paraná, que deixou o campo vaiado.

Pressão

Para a etapa final, Micale mandou a campo o estreante Maicosuel. O meia deu outro ritmo a partida. Logo no primeiro minuto, o jogador cruzou na área, Grampola desviou e Rayan errou o chute naquela que seria a melhor chance dos donos da casa. Na sequência, o que se viu foi um verdadeiro bombardeio na meta de Éverson.

O Vovô ficou inerte, não conseguia ligar contra-ataque, ter posse de bola e se segurava como podia para não tomar o gol de empate. A pressão fez o técnico Lisca mexer no ataque do time alvinegro, sacando Juninho Quixadá e Leandro Carvalho para as entradas de Calyson e Felipe Azevedo.

As mudanças demoraram a reagir, mas devolveram o Ceará para a partida. Arthur e Calyson tiveram chances de matar o jogo no final, só que ambos pecaram no arremate. Azevedo compôs bem o lado direito e devolveu velocidade ao time.

No fim, uma vitória que devolve esperança ao torcedor, faz os jogadores crescerem e mostram que a missão vai ser difícil, mas o Ceará segue na vivo na Série A.


(Foto: Reprodução/Diário do Nordeste)


Total de acessos: 215253

Visitantes online: 19